Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultivo e diferenciação condrogênica de células tronco em modelo 3D

Processo: 22/09275-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Ibsen Bellini Coimbra
Beneficiário:Jéssica Bruna da Cunha
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/14738-8 - Diferenciação condrogênica de células tronco de líquido amniótico humano com TGF-ß3 em cultura de esferóides cultivados em hidrogel termosensível para regeneração de lesões de cartilagem, AP.R
Assunto(s):Células-tronco   Cultura de células   Líquido amniótico   Reumatologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Células tronco | Cultivo celular | Cultivo 3D | Líquido amniótico | Reumatologia

Resumo

As células tronco tem chamado a atenção dos pesquisadores pelo seu potencial de utilização na medicina regenerativa. Podem ser isoladas a partir de uma variedade de tecidos adultos, inclusive a partir de líquido amniótico humano. Estas células estão presentes no desenvolvimento fetal e são classificadas com fenótipo intermediário entre as células tronco embrionárias e as adultas. Apresentam ampla capacidade proliferativa, sem tumorigenicidade e mantém sua pluripotencialidade mesmo com maiores números de passagens durante a fase de expansão da cultura celular. Tais células demonstram potencial para dar origem a diferentes tecidos inclusive à cartilagem. Suas vantagens são a fácil obtenção e características embrionárias, além de não existirem preocupações éticas que possam representar barreiras como as que surgem quando são utilizadas células tronco de embriões congelados. Portanto, neste projeto, o aluno bolsista poderá participar de todas as atividades necessárias para o cultivo de células tronco de líquido amniótico humano tais como: manutenção de rotina de cultura de células, observação das células no microscópio, contagem microscópica das células viáveis, congelamento e armazenamento de células, preparo de meios celulares e soluções, controle de contaminação, organização de soluções e materiais de estoque e para descarte e colaboração em experimentos de condrogênese. Participará também das análises de caracterização das células tronco baseados nos critérios estabelecidos no consenso de 2006 pela Sociedade Internacional de Terapia Celular. São eles: capacidade de adesão ao plástico das garrafas as culturas serão observadas diariamente ao microscópio para a verificação de formação de colônias de células com forma alongada, denominadas fibroblasts-like forming colony, formação essa típica das CTMs em culturas. Caracterização fenotípica por citometria de fluxo e ensaios para verificação do potencial de diferenciação destas amostras nas três principais linhagens de origem mesenquimal: adipogênica, condrogênica e osteogênica.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)