Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso de canabidiol para o tratamento de indivíduos com risco ultra-alto (ultra high risk) para o desenvolvimento de psicoses: revisão sistemática de literatura

Processo: 22/02530-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2022
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Mario Rodrigues Louzã Neto
Beneficiário:Pietro Homsi Figueira de Aguiar
Instituição Sede: Instituto de Psiquiatria Doutor Antonio Carlos Pacheco e Silva (IPq). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Transtornos psicóticos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:cannabidiol treatment | Systematic review | ultra high risk psychosis | Psicoses

Resumo

Indivíduos com risco ultra alto para o desenvolvimento de psicoses (ultra high risk - UHR psychosis) significa dizer que são indivíduos que possuem um risco elevado de transição para um transtorno psicótico, mas que ainda não possuem critérios suficientes para receberem tal diagnóstico. Dessa forma, a sua precoce identificação e o seu controle clínico se estabelece como uma importante estratégia de prevenção e intervenção às síndromes psicóticas. Eles apresentam, a partir de avaliações diagnósticas padronizadas critérios de identificação (UHR criteria), que são de vulnerabilidade genética (risco genético associado a perda da funcionalidade), sintomas psicóticos atenuados (APS) e/ou sintomas psicóticos intermitentes breves (BLIPS). Esses indivíduos parecem apresentar alterações no sistema endocanabinóide em regiões límbicas e paralímbicas (hipocampo, giro parahipocampal e amígdala), estriado e córtex frontal; áreas que contribuem para o desenvolvimento dos sintomas psicóticos, além de apresentarem também importantes alterações de inflamação e estresse oxidativo, que parecem interagir, além de tudo, como uma forma de feedback positivo. O composto de canabidiol (CBD) é proveniente da planta Cannabis Sativa e surge como um possível ansiolítico e antipsicótico, além de possuir um efeito neuroprotetor e ser um potente anti-inflamatório. Seu mecanismo de ação ocorre através da sinalização dos sistemas endocanabinóides e sugere que sua propriedade antipsicótica provém do aumento da disponibilidade de anandamida no sistema nervoso central, um dos neurotransmissores do sistema endocanabinóide. Com isso, evidências sugerem que o CBD pode atuar nas alterações neurofuncionais importantes e no processo inflamatório, relacionados aos sintomas psicóticos em indivíduos UHR. Posto isto, essa revisão sistemática busca reunir informações sobre a eficácia do canabidiol como um tratamento medicinal complementar para indivíduos com risco ultra alto para desenvolvimento de psicose, atuando assim como uma forma de intervenção na evolução de transtornos psicóticos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)