Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da atividade de soros policlonais anti-PCV13 produzidos em camundongos com diferentes suscetibilidades à infecção por cepas pneumocócicas sorotipo 3

Processo: 22/05581-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 07 de outubro de 2022
Vigência (Término): 13 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria Leonor Sarno de Oliveira
Beneficiário:Giuliana Stephani de Oliveira
Supervisor no Exterior: Liiseanne Pirofski
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Albert Einstein College of Medicine, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/15961-2 - Caracterização da resposta imune a vacinas contra Streptococcus pneumoniae em diferentes condições de resposta inflamatória aguda, BP.DD
Assunto(s):Infecções respiratórias   Pneumonia   Fatores de virulência   Fagocitose   Polissacarídeos   Vacinas   Streptococcus pneumoniae
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:infecções respiratórias | Streptococcus pneumoniae | Vacinas | Vacinas

Resumo

As infecções causadas por Streptococcus pneumoniae afetam principalmente crianças e idosos, causando cerca de 197 milhões de casos de pneumonia por ano, principalmente em países em desenvolvimento. A cápsula pneumocócica é um importante fator de virulência, protegendo a bactéria contra a fagocitose pelas células do hospedeiro. Os polissacarídeos (PS) que compõem a cápsula apresentam variabilidade estrutural e antigênica, classificando o pneumococo em mais de 90 sorotipos. As vacinas atualmente licenciadas são baseadas nestes PS e demonstraram alta eficácia contra a colonização e doenças invasivas causadas pelos sorotipos incluídos em sua formulação. No entanto, apesar da grande contribuição das PCVs para a redução das doenças pneumocócicas, alguns estudos demonstram um escape da bactéria do sorotipo (ST) 3 em populações de todas as idades, vacinadas com PCV13. Como resultado, esse sorotipo continua sendo de grande importância nas doenças pneumocócicas invasivas. Diferentes condições que afetam as respostas inflamatórias podem predispor a doenças pneumocócicas. Nosso grupo tem estudado as respostas imunes a vacinas em modelos de camundongos de respostas inflamatórias agudas (AIR) mínimas (AIRmin) ou exacerbadas (AIRmax). Nossos resultados mostraram que a imunização de camundongos AIRmin com PCV13 induz altos níveis de anticorpos contra os polissacarídeos pneumocócicos de tipo 1 e 3, capazes de se ligar à superfície das bactérias. Curiosamente, a vacina PCV13 protege camundongos AIRmin contra infecções com ST1, mas não contra infecções com pneumococos ST3. Esses resultados podem sugerir uma falha nos anticorpos anti-PS3 em levar a morte efetiva das bactérias pelas células imunes. Para verificar esta hipótese, propomos estudar a capacidade dos soros de camundongos AIRmin imunizados com PCV13 de induzir fagocitose, aglutinação e liberação da cápsula de pneumococo de ST3. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)