Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da quemerina na modulação de células epiteliais e endoteliais pulmonares na comorbidade Asma e Obesidade

Processo: 21/14343-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2022
Vigência (Término): 31 de março de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Vânia Luiza Deperon Bonato
Beneficiário:Núbia Sabrina Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/21629-5 - Estratégias para estudar inflamação pulmonar no contexto de comorbidades, AP.TEM
Assunto(s):Pneumonia   Asma   Obesidade   Alvéolos pulmonares   Células epiteliais   Células endoteliais   Células dendríticas   Neutrófilos   Células Th17   Endotelina-1

Resumo

A Obesidade representa um fator de risco para a exacerbação da Asma, caracterizando um fenótipo típico de Asma grave, neutrofílica e refratária ao tratamento com corticoides. No entanto, os mecanismos envolvidos no desenvolvimento deste perfil inflamatório permanecem pouco compreendidos. A quemerina, uma adipocina que encontra-se aumentada no soro de pacientes obesos, tem papel importante em condições inflamatórias. Apesar do receptor de quemerina ser expresso por células pulmonares, como células epiteliais (AEC) e endoteliais (EC), o papel da quemerina na inflamação pulmonar é controverso, com estudos demonstrando ações pró- e anti-inflamatórias dessa adipocina. Tanto AEC como EC participam da imunopatogênese da Asma, sendo que as AEC são ativadas em resposta ao alérgeno, induzindo a ativação de células dendríticas (DC), enquanto as EC produzem endotelina-1 (ET-1), que induz produção de muco e remodelamento tecidual. Em adição, as EC também regulam processos inflamatórios por meio do glicocálix endotelial, uma rede de proteoglicanos e glicoproteínas localizadas sobre a membrana das EC responsável por regular a permeabilidade vascular e a interação leucócito-endotélio, uma vez que a degradação do glicocálix aumenta a transmigração de leucócitos, aumentando a inflamação local. Nesse contexto, nossa hipótese é que a quemerina ativa tanto AEC quanto EC, contribuindo para o recrutamento de DC, neutrófilos e células Th17, bem como para o aumento da produção de muco e do remodelamento tecidual, via produção de ET-1 na comorbidade Asma e Obesidade. Nosso objetivo é identificar moléculas e células-alvo para propor terapias direcionadas ao hospedeiro. Esta proposta faz parte do projeto temático (2017/21629-5), que busca identificar mecanismos envolvidos na exacerbação da inflamação pulmonar no contexto de comorbidades. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)