Busca avançada
Ano de início
Entree

Infiltração graduada por vidro em uma zircônia ultra translúcida (5Y-PSZ): síntese, processamento e caracterização das propriedades físicas e mecânicas

Processo: 21/07440-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Estevam Augusto Bonfante
Beneficiário:Larissa Marcia Martins Alves
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/19078-7 - Desenvolvimento e processamento de compósito de Al2O3-ZrO2 para próteses monolíticas CAD/CAM: efeito do envelhecimento na resistência à flexão biaxial, AP.JP
Assunto(s):Cerâmicas   Resistência dos materiais   Zircônia parcialmente estabilizada (PSZ)   Propriedades físicas   Propriedades mecânicas   Vidro   Infiltração   Sinterização
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cerâmicas | Materiais Dentários | Resistência de Materiais | Materiais Dentários

Resumo

A infiltração de vidro em cerâmicas policristalinas viabiliza melhores propriedades ópticas, mecânicas e adesivas. A despeito de tais vantagens já haverem sido comprovadas para as zircônias de 1a e 2a gerações, estes materiais são suscetíveis à Degradação em Baixas Temperaturas (DBT), o que motivou o escopo central do auxílio JP #2012/19078-7 para o desenvolvimento de compósitos associando zircônia e alumina. Dados do auxílio JP reportados à FAPESP e publicados pela nossa equipe demostraram o desenvolvimento com sucesso de compósitos resistentes à DBT, no entanto a opacidade desses sistemas viabiliza o uso apenas para infraestrutura. Portanto, a infiltração de vidro tem sido proposta a fim de melhorar as propriedades ópticas e mecânicas desses sistemas (FAPESP #2019/08693-1 e #2020/12874-9). Por outro lado, as zircônias de 3a geração são resistentes a DBT, uma vez que sua microestrutura contém majoritariamente fase cúbica e não sofre transformação de fase, o que, em contrapartida, restringe o processo de tenacificação e reduz drasticamente o seu desempenho mecânico. Assim, este projeto propõe inovar no desenvolvimento de um vidro para a infiltração graduada de zircônias de 3a geração, visando o aprimoramento das propriedades mecânicas, estéticas e adesivas. Espécimes de 5Y-PSZ serão infiltrados pelo vidro e após a sinterização serão caracterizados por espectroscopia de raios X por dispersão em energia (EDS), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e Difração de Raios X (DRX). A densidade será estimada e as propriedades ópticas serão avaliadas em espectrofotômetro. A dureza e tenacidade à fratura serão calculadas através de indentação Vickers. A variação gradual no módulo de elasticidade por nanoindentação. O teste de resistência à flexão biaxial será realizado para o cálculo da probabilidade de sobrevida (ISO 6872:2015), módulo de Weibull e resistência característica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)