Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do papel das vesículas extracelulares tumorais no microambiente tumoral tolerante por meio da modulação de linfócitos TCD4 em carcinoma oral

Processo: 21/03319-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Adriana Franco Paes Leme
Beneficiário:Tatiane de Rossi Mazo
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/18496-6 - O papel do álcool na transformação de células orais mediada por vesículas extracelulares, AP.TEM
Assunto(s):Vesículas extracelulares   Oncologia

Resumo

O câncer de cabeça e pescoço é um termo genérico que representa as neoplasias malignas como cavidade oral, laringe, faringe e seios paranasais, com mais de 90% dos casos com características histológicas de carcinoma de células escamosas. Os processos envolvidos na carcinogênese, como evasão do sistema imune e formação de metástases estão entre os eventos mais relevantes, porém ainda pouco compreendidos. A comunicação das células tumorais com células vizinhas e a distância, como o linfonodo drenante, pode ser um dos fatores que pré-determina a tolerância imunológica e a evolução tumoral. Entre os mecanismos já descritos, as vesículas extracelulares (VEs) estão envolvidas diretamente na comunicação celular, transportando moléculas que modificam o comportamento de células do microambiente, promovendo angiogênese, modulando células do sistema imune e, consequentemente, favorecendo o desenvolvimento do tumor. A modulação e a manutenção de um microambiente imunossupressivo são essenciais para o sucesso e propagação do tumor. Dentre as células sabidamente envolvidas na resposta anti-tumoral estão os linfócitos TCD8+ citotóxicos e as células NK. No entanto, outras células do sistema imune podem potencializar a ação dessas e de outros tipos celulares via ação de citocinas secretadas por células TCD4+. As células TCD4+ ou Th (T helper) são atualmente classificadas em 7 subtipos diferentes, baseado no perfil de citocinas que secretam, sendo os mais bem caracterizados os subtipos: Th1, Th2, Th17 e Treguladora (Treg). Diante disso, propomos avaliar os efeitos das VEs derivadas de linhagens celulares e de biópsia de câncer de boca em co-cultura com células TCD4+, investigando os potenciais efeitos quanto a diferenciação e atividade de linfócitos. Avaliar a atuação das vesículas extracelulares tumorais diretamente sobre diferentes células do sistema imune, objetivando desenhar o papel individual e coletivo dessas células no microambiente tumoral e até mesmo de modo sistêmico é de suma importância para futuras abordagens diagnósticas e terapêutica com alta especificidade, eficiência e segurança.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)