Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução e ontogenia do tubérculo hipertrofiado antebraquial de Pseudopaludicola (Anura, Leptodactylidae, Leiuperinae)

Processo: 20/08291-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de maio de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Tiana Kohlsdorf
Beneficiário:Felipe Silva de Andrade
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/14780-1 - Evo-Devo em ambientes dinâmicos: implicações das mudanças climáticas na biodiversidade, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Ontogenia   Biologia evolutiva   Anura   Leptodactylidae   Hipertrofia   Tubérculos   Caracteres sexuais   Morfologia vegetal   Comportamento reprodutivo   Expressão gênica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Anura | Evolução | Leptodactylidae | Ontogenia | Evolução, Ontogenia

Resumo

Programas de pesquisa na Biologia Evolutiva frequentemente dissociam investigações dedicadas a avaliar trajetórias evolutivas como processos contingentes e não-programados da interpretação da ontogenia (ou desenvolvimento) como mecanismo geneticamente programado e cíclico. Entretanto, abordagens integrando análises de estruturação filogenética dos padrões evolutivos com informações de mecanismos de desenvolvimento fomentam avanços relevantes na compreensão dos processos de diversificação fenotípica em linhagens animais. O clado neotropical Pseudopaludicola atualmente agrupa 25 espécies de rãs distribuídas principalmente em ambientes abertos da América do Sul, e apresentam um tubérculo antebraquial hipertrofiado como sua autapomorfia mais facilmente reconhecível. A presente proposta pretende avaliar padrões de trajetórias evolutivas dessa característica e as possíveis associações entre a hipertrofia do tubérculo e eventuais incrementos no dimorfismo sexual em outros caracteres morfológicos e/ou comportamentos reprodutivos específicos. Essas análises serão complementadas por descrições histológicas sofisticadas das várias etapas de formação dessa estrutura durante a ontogenia, comparando-se também níveis de expressão gênica durante a formação do tubérculo para avaliar os mecanismos de desenvolvimento relacionados com a origem desse fenótipo e identificar em quais estágios ontogenéticos (metamorfose ou maturação sexual) ele se forma nas espécies de Pseudopaludicola. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)