Busca avançada
Ano de início
Entree

Testando a confluência entre a capacidade de dispersão e a heterogeneidade da paisagem como motor da diversificação nos clados de campo rupestre

Processo: 22/01533-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 31 de agosto de 2022
Vigência (Término): 30 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:José Rubens Pirani
Beneficiário:Sandra Patricia Reinales Ladino
Supervisor no Exterior: Felix Forest
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Royal Botanic Gardens, Kew, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:20/09442-0 - Padrões de diversificação na tribo Sauvagesieae (Ochnaceae): um grupo com alta riqueza de especies nas floras montanas não-andinas de América do Sul, BP.DR
Assunto(s):Macroevolução   Sistemas macromoleculares   Árvore filogenética   Heterogeneidade espacial   Campos rupestres   Povos, tribos e culturas

Resumo

A região Neotropical compreende diferentes ambientes heterogêneos que abrangem um conjunto de espécies endêmicas que surgiram como consequência de fatores a escala geológica mas também recente. A tribo Sauvagesieae (Ochnaceae) é um desses grupos e sua maior riqueza de espécies ocorre em áreas montanhosas da região, é dizer, ao longo da Serra do Espinhaço no Brasil, a região Amazônica-Guiana e algumas espécies nas montanhas andinas, áreas consideradas hotspots de biodiversidade com altas taxas de endemismo. Vários estudos têm sido desenvolvidos sobre a composição florística e padrões fitogeográficos dessas áreas, mas o entendimento da correlação entre evolução morfológica e mudanças geológico-ambientais com a dinâmica de diversificação das linhagens ainda é incipiente. A alta riqueza de espécies e as taxas de endemismo da tribo Sauvagesieae nas regiões montanhosas da América do Sul fazem da tribo um bom modelo para testar hipóteses sobre à radiação recente das floras montanhosas e os fatores bióticos e abióticos que explicam sua diversidade no tempo e no espaço. Os objetivos deste estudo são reconstruir as relações filogenéticas da tribo Sauvagesieae usando uma abordagem filogenômica. A árvore filogenética será então usada para caracterizar a dinâmica de diversificação nas linhagens e testar sua correlação com a evolução de características morfológicas como hábito de crescimento e diversidade de sementes em paisagens heterogêneas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)