Busca avançada
Ano de início
Entree

Co-cultura de células tumorais humanas com células de blastoderme de zebrafish: estudo do microambiente tumoral

Processo: 22/02682-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Valor Concedido/Desembolsado (R$): 8.801,10 / 5.860,70
Pesquisador responsável:Juliana Moreira Mendonça Gomes
Beneficiário:Mariana Tominaga Pereira
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/05264-7 - Metabolismo celular, microbiota e sistema imune: novos paradigmas na fisiopatologia das doenças renais, AP.TEM
Assunto(s):Neoplasias   Células tumorais   Microambiente   Transformação celular neoplásica   Imunossupressão   Prognóstico   Peixe-zebra
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:blastoderme | Câncer humano | cultura 3D | explante | Microambiente | Zebrafish | Câncer, explante, co-cultura, zebrafish

Resumo

O Câncer é considerado um dos principais problemas de saúde pública mundial. Em especial, o câncer de mama apresenta grande incidência e alto índice de mortalidade entre as mulheres. Contudo, a inespecificidade, a baixa seletividade dos tratamentos e os tratamentos não individualizados provocam variados eventos adversos e uma baixa efetividade para alguns pacientes. Dessa maneira, torna-se necessária o estudo da especificidade e da eficácia de medicamentos para a doença em questão. Uma abordagem individualizada é alcançada na oncologia de precisão, onde análise de informações clínicas, genéticas e moleculares específicas possibilitam um prognóstico terapêutico mais assertivo para cada paciente, elevando a eficácia do tratamento individualmente. Sob este aspecto, o zebrafish (Danio rerio) conquistou destaque como um modelo de estudo de tumorigênese pelo fato de mimetizar a fisiopatogênese de diversos tipos de tumores, incluindo o câncer de mama. Além disso, os genomas do zebrafish e dos humanos são altamente conservados, no que diz respeito aos oncogenes e aos genes supressores de tumor. Outras características como facilidades no imageamento e rapidez na aquisição dos resultados, faz com que o zebrafish se torne um modelo ideal para transplante de células tumorais em estudos na área de oncologia de precisão. Neste projeto pretendemos estabelecer por meio do explante de blastoderme do embrião de zebrafish, uma co-cultura 3D com as células de câncer de mama triplo negativa MDA-MB-231. Além de visar a possibilidade de eliminação da imunossupressão dos organismos transplantados, as culturas 3D mimetizariam o organismo humano e favoreceriam o xenotransplante e o microambiente tumoral, de forma que seja possível avaliar a progressão tumoral, a sobrevida dos animais, o microambiente tumoral, a morfologia e o metabolismo mitocondrial de células tumorais.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)