Busca avançada
Ano de início
Entree

Aprimorando o biomonitoramento de microplásticos em praias por meio de abordagens de campo e de laboratório: efeitos da variabilidade de curto prazo em designs de programas de monitoramento

Processo: 22/01345-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Alexander Turra
Beneficiário:Marilia Nagata Ragagnin
Supervisor: Cherie Motti
Instituição Sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Australian Institute of Marine Science, Townsville (AIMS), Austrália  
Vinculado à bolsa:18/26772-3 - Poluição em praias arenosas: distribuição e níveis de poluentes na biodiversidade bêntica, BP.DR
Assunto(s):Ecotoxicologia marinha   Monitoramento biológico   Microplásticos   Poluição da água   Biota   Praias
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:bioindicators | biomonitors | marine pollution | Microplastics | Sandy beaches | Ecotoxicologia marinha

Resumo

A poluição por microplásticos representa grave ameaça ao ambiente marinho e, por isso, esforços globais têm sido realizados para desenvolver estratégias de monitoramento para avaliar tendências de sua ocorrência em sedimentos, coluna d'água e biota. Entretanto, determinar estratégias apropriadas para o monitoramento é complexo devido à grande variabilidade na abundância de microplásticos em pequena escala temporal e espacial, especialmente em ambientes altamente dinâmicos, como praias. Avaliar as respostas da biota a estas variações de curto prazo é crucial para determinar a periodicidade ideal de amostragem dos organismos para o biomonitoramento, de forma que a compreensão do significado ecológico da contaminação seja possível. Neste contexto, é esperado que avaliações usando organismos forneçam menor variabilidade do que avaliações em compartimentos abióticos, uma vez que a concentração de microplásticos nos tecidos depende da capacidade de ingestão, retenção e depuração das partículas. Este projeto tem como objetivos: 1) quantificar e identificar os tipos de polímeros presentes em amostras de invertebrados coletados em praias brasileiras para o projeto de doutorado; e 2) avaliar a dinâmica de curto prazo na abundância de microplásticos em diferentes matrizes (sedimento, água e bivalves) para recomendar uma frequência de coleta apropriada para o monitoramento de praias. O segundo objetivo será desenvolvido usando: a) abordagem de campo, avaliando a abundância de microplásticos no ambiente natural a partir de coletas periódicas das três matrizes, e b) abordagem experimental, avaliando as respostas dos bivalves após exposição a uma determinada concentração de microplásticos em laboratório (exposição única vs. periódica). As concentrações de microplásticos serão analisadas de acordo com protocolos bem estabelecidos na literatura. Os resultados deste projeto fornecerão novas recomendações relacionadas ao uso de organismos marinhos e frequência de amostragem para o monitoramento destes poluentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)