Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos sobre a fisiopatologia da Esclerose Lateral Amiotrófica tipo 8 através de modelos de células-tronco pluripotentes induzidas

Processo: 21/05194-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2022
Vigência (Término): 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Mayana Zatz
Beneficiário:Danyllo Felipe de Oliveira
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurogenética   Fisiopatologia   Esclerose amiotrófica lateral   Degeneração neural   Células-tronco pluripotentes induzidas   Neurônios motores   Metabolismo   Mitocôndrias
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Células-tronco | esclerose lateral amiotrófica | Neurodegeneração | Vapb | Neurogenética

Resumo

A Esclerose Lateral Amiotrófica tipo 8 (ELA8) é um tipo monogênico, autossômico dominante, de doença do neurônio motor. Atualmente, a variante patogênica mais comum associada a essa condição é uma mutação missense no gene VAPB (p.P56S), identificada em uma grande genealogia brasileira. A ELA8 também se destaca por sua grande variabilidade nas manifestações clínicas e no início dos sintomas, características que intrigam os pesquisadores desde sua descrição. Recentemente, estudamos cinco portadores de ALS8 com a mesma mutação, mas diferentes taxas de progressão clínica. Neurônios motores derivados de células-tronco pluripotentes induzidas (iPSCs) foram obtidos desses indivíduos e empregados para estudos funcionais e de expressão gênica em larga escala. Por meio desses ensaios, fomos capazes de identificar 66 genes regulados negativamente e 43 regulados positivamente, presentes em ambos os indivíduos com ELA8 leve, quando comparados aos três gravemente afetados. Devido à conhecida associação da maioria dos genes identificados com os processos moleculares alterados nessas células (metabolismo energético, viabilidade celular e síntese de proteínas), hipotetizamos que eles poderiam ser modificadores genéticos da patogênese da ELA8. Com base nisso, o presente trabalho tem como objetivo avaliar o processo de tradução protéica em neurônios motores e sua relação com o metabolismo mitocondrial. Pretendemos, com estes experimentos, delinear aspectos centrais da fisiopatologia da Esclerose Lateral Amiotrófica tipo 8. Esse conhecimento será fundamental para a elaboração de intervenções terapêuticas, viabilizando tratamentos eficazes para esta condição neurológica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)