Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da hipóxia intermitente de recuperação sobre respostas moleculares, metabólicas e neuromusculares

Processo: 21/02403-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2022
Vigência (Término): 30 de setembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Marcelo Papoti
Beneficiário:Matheus Silva Norberto
Instituição Sede: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia do exercício   Hipóxia intermitente   Fadiga muscular
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:All-out | Fadiga neuromuscular | Hipóxia Intermitente | Participação metabólica | Fisiologia do exercício

Resumo

A exposição a hipóxia tem sido tema de inúmeras investigações na área de ciência da fisiologia e do exercício físico. Apesar das diferentes estratégias de combinação entre hipóxia e exercício com o objetivo de potencializar as adaptações provenientes do treinamento, a hipóxia normobárica durante a recuperação entre os esforços apresenta-se como uma estratégia interessante, pois pode ser simulada em qualquer ambiente e aplicada em conjunto com esforços intervalados de alta intensidade (HIIT). Esse cenário possibilita que indivíduos sejam expostos a hipóxia apenas durante intervalos, conservando sua performance durante o esforço. Desse modo, o objetivo desse projeto será comparar as respostas hematológicas, moleculares, metabólicas e neuromusculares provenientes do treinamento associado a hipóxia intermitente de recuperação (EN:RH) aos treinamentos realizados exclusivamente em hipóxia (EH:RH) e normóxia (EN:RN). Serão realizados três experimentos utilizando ergômetro de extensão de joelho dinâmica. A fim de analisar as respostas relacionadas ao treinamento associado a hipóxia intermitente de recuperação e suas variantes (EH:RH, EN:RH e EN:RN.), serão propostos dois experimentos para investigar diferentes respostas agudas e um terceiro experimento para investigar a resposta crônica. O primeiro experimento (n:20) terá como objetivo a comparação das respostas moleculares, a partir de biópsias musculares e metabólicas por meio do consumo de oxigênio. O segundo experimento (n:20) terá como objetivo comparar as respostas hematológicas (saturação de oxigênio, oxiemoglobina, deoxiemoglobina e hemoglobina total) e neuromusculares por meio do Twitch Interpolation (investigação de fadiga central e periférica). Finalmente, no terceiro experimento serão comparados os efeitos de 5 semanas de treinamento seguido de uma semana de polimento, para verificar adaptações de um modelo de treinamento. Para isso, trinta participantes serão divididos em três grupos, ou seja, EN:RH; EN:RN; EH:RH, e terão apenas uma das pernas exposta a um modelo de treino enquanto que a outra será utilizada como controle. Antes e após o treinamento e polimento, os participantes serão submetidos a testes incrementais para estabelecer limiar anaeróbio de ambas as pernas, testes de potência anaeróbica como forma de estabelecer índice de performance, testes submáximos para verificar economia de movimento e testes de tempo limite a fim de verificar a máxima tolerância do esforço. Como forma de analisar os resultados, inicialmente os dados serão submetidos a testes de normalidade e homogeneidade e em seguida serão aplicados em um modelo misto, com fatores fixos (i.e., condição de exposição e o tempo de avaliação) e aleatórios (i.e., participantes). Efeitos do treinamento serão verificados por meio de uma ANOVA Two-way, seguida do post hoc de Tukey, enquanto que a relação entre os parâmetros será testada pela correlação de Pearson (p<0.05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)