Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da neutralização de SERPINH1 (serpin family H member 1) na resposta das células de carcinoma de células escamosas oral à cisplatina

Processo: 22/01123-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2022
Vigência (Término): 30 de abril de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ricardo Della Coletta
Beneficiário:Luana Marí Panini
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Patologia   Neoplasias bucais   Carcinoma de células escamosas   Sobrevivência celular   Superexpressão gênica   Quimiorresistência   Cisplatino
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:cancer oral | cisplatina | Hsp47 | quimiorresistência | Serpinh1 | Patologia

Resumo

O Carcinoma de Células Escamosas Oral (CCEO), o principal subtipo de Câncer da cavidade oral, geralmente exibe um prognóstico ruim, resultado de um crescimento local bastante agressivo e de altas taxas de recorrência loco-regional. O tratamento de escolha dos CCEOs é a cirurgia, com a radioterapia e/ou quimioterapia sendo utilizadas como adjuvantes. A cisplatina é a droga quimioterápica mais utilizada para o tratamento dos CCEOs, embora seja conhecido que ela pode ter um efeito incompleto e induzir à quimiorresistência. Os mecanismos relacionados a estes efeitos indesejados são complexos, heterogêneos e parcialmente conhecidos. Um destes mecanismos é a resposta celular adaptativa baseada na superexpressão de proteínas de choque térmico (heat shock proteins, HSP), que são capazes de neutralizar os efeitos citotóxicos das drogas à base de platina. SERPINH1 (do inglês, serpin family H member 1), também conhecida como HSP47, foi inicialmente conhecida pela sua importância para a síntese e secreção de moléculas de colágeno, mas atualmente sua participação em muitos dos eventos associados à tumorigênese é bem estabelecida, incluindo a modulação da resposta à quimioterapia. Como nossos estudos associados ao projeto recentemente concluído (FAPESP processo número 2018/16077-6) demonstraram que SERPINH1 é superexpressa em CCEOs e estes níveis elevados associam-se com um desfecho desfavorável para o paciente, o objetivo deste projeto é avaliar o impacto da neutralização de SERPINH1 na resposta citotóxica promovida pela cisplatina. As linhagens celulares HSC3 e SCC9, que tiveram os seus níveis elevados de SERPINH1 neutralizados pela transdução de partículas lentivirais expressando shRNAs específicos, serão tratadas com concentrações crescentes de cisplatina e analisadas quando a viabilidade celular, distribuição das células nas fases do ciclo celular e taxas de apoptose. Estas células também serão cultivadas em modelo 3D de esferóides e testadas quanto a sua sensibilidade à cisplatina. Espera-se com este projeto determinar a influência de SERPINH1 na resposta ao tratamento com cisplatina, contribuindo para um melhor entendimento biológico do papel da superexpressão de SERPINH1 nos CCEOs.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA COSTA, BRUNO CESAR; DOURADO, MAURICIO ROCHA; DE MORAES, EVERTON FREITAS; PANINI, LUANA MARI; ELSERAGY, AMR; TEO, FABIO HAACH; GUIMARAES, GUSTAVO NARVAES; MACHADO, RENATO ASSIS; RISTELI, MAIJA; GURGEL ROCHA, CLARISSA ARAUJO; et al. Overexpression of heat-shock protein 47 impacts survival of patients with oral squamous cell carcinoma. JOURNAL OF ORAL PATHOLOGY & MEDICINE, v. 52, n. 7, p. 9-pg., . (21/08943-8, 22/01123-8, 21/13595-9, 22/00994-5, 18/16077-6)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: gei-bv@fapesp.br.