Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do treinamento físico na expressão de miocinas em vesículas extracelulares no câncer de mama: uma abordagem translacional

Processo: 22/00405-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2022
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Carlos Ugrinowitsch
Beneficiário:Guilherme Defante Telles
Supervisor no Exterior: Mark A. Febbraio
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Monash University, Austrália  
Vinculado à bolsa:20/06262-0 - Efeitos do treinamento combinado na expressão de microRNAs circulantes em mulheres com Câncer de Mama, BP.DR
Assunto(s):Neoplasias mamárias   Vesículas extracelulares   Progressão da doença   Treinamento físico   Células tumorais   MicroRNAs

Resumo

Evidências emergentes têm destacado o potencial do crosstalk induzido pelo exercício entre o músculo esquelético e as células cancerígenas como um dos mecanismos que controlam a progressão do câncer de mama. Essa comunicação intercelular parece ser mediada por um grupo de moléculas produzidas pelo músculo esquelético e liberadas na corrente sanguínea conhecidas como miocinas, inseridas principalmente em vesículas extracelulares (VEs). Entre as miocinas, a Decorina induzida pelo exercício e os microRNAs circulantes (c-miRNAs) são considerados mediadores dos efeitos antitumorais produzidos pelo treinamento físico. No entanto, ainda existem muitas questões em aberto sobre a base molecular dos efeitos protetores induzidos pelo exercício no câncer de mama através de miocinas em VEs. Portanto, o primeiro objetivo do presente projeto de estágio de pesquisa no exterior é investigar o papel que a Decorina desempenha nos efeitos protetores do exercício no desenvolvimento de tumores e metástases. Para testar isso, propomos um desenho experimental combinando a administração de Decorin em camundongos SCID fêmeas inoculados com células de câncer de mama humano MDA-MB-231HM e imagens bioluminescentes in vivo. Nosso segundo objetivo é testar se os miRNAs são: a) uma carga importante em VEs que são transportadas do músculo esquelético em contração para outros órgãos e tecidos do corpo para desempenhar funções fisiológicas importantes e b) um mecanismo pelo qual o exercício pode fornecer proteção contra a progressão do câncer de mama em um modelo de camundongo de câncer de mama. Para testá-los, propomos um projeto experimental combinando análise de sequenciamento de miRNA de diferentes tecidos de camundongos (modelo de câncer de mama) injetados com VEs purificados de camundongos Dicer KO específicos no músculo (MDicerKO) ou controle (WT) (condição exercitada e sedentária). Portanto, considerando todos os experimentos propostos, o estágio no laboratório do Professor Febbraio permitirá testar de forma robusta a hipótese do presente projeto de doutorado com uma abordagem translacional (Estudo com animais na Australia e estudo com humanos no Brasil). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)