Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação e calibração de medidas satelitais de aerossóis e gases-traço por meio de estações de superfície

Processo: 22/01829-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2022
Vigência (Término): 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Acordo de Cooperação: BG E&P Brasil (Grupo Shell)
Pesquisador responsável:Alberto Waingort Setzer
Beneficiário:Vanúcia Schumacher Pogorzelski
Instituição Sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Empresa Sede:Universidade de São Paulo (USP). Escola Politécnica (EP)
Vinculado ao auxílio:20/15230-5 - Centro de Pesquisa e Inovação de Gases de Efeito Estufa - RCG2I, AP.PCPE
Assunto(s):Incêndios florestais   Poluentes atmosféricos   Queimada   Sensoriamento remoto
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Gases efeito estufa | Incêndios florestais | poluentes atmosféricos | Queimadas | Sensoriamento Remoto | Validaçao e Calibraçao | Física amtosférica

Resumo

Este projeto tem como objetivo fornecer estimativas de aerossóis e GEE sobre a Amazôniausando medições de última geração a partir de sensores a bordo de satélites em órbita.Esses dados, no entanto, ainda não foram verificados em relação às observações deestações de monitoramento na superfície da Terra e, portanto, as diferenças entre as técnicas de sensoriamento remoto e amostragem do solo são desconhecidas.Compararemos os dados de sensoriamento remoto e medição de superfície desde 2002para determinar sua correlação e ajustar os dados de satélite para melhor representar osdados de superfície da bacia amazônica. MODIS (de TERRA e AQUA) e TROPOMI (deSentinel-5) serão as principais fontes para medições de aerossóis e GEE, e suas bases dedados serão preparadas para uso em nível nacional, estadual e municipal, em períodostemporais selecionados pelos usuários. Os dados de superfície para validação serãousados em toda a Amazônia, em particular na torre ATTO, Acre, Rondônia e outros sites.A profundidade óptica do aerossol será validada com a rede NASA AERONET. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)