Busca avançada
Ano de início
Entree

Nova abordagem para entrega de nanopartículas de beta: fosfato tricálcico para remineralização dentária

Processo: 22/00633-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2022
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Taís Scaramucci Forlin
Beneficiário:Leonardo Custódio de Lima
Supervisor no Exterior: Sabrina Feitosa Sochacki
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Indiana University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:20/07986-2 - Síntese de um veículo experimental para aplicação de partículas nanométricas de Beta-TCP funcionalizadas com fluoreto e estanho para o controle da hipersensibilidade dentinária e da perda de estrutura dentinária, BP.DR
Assunto(s):Dentística   Adesivos dentinários   Remineralização dentária   beta Fosfato tricálcico   Desgaste dos dentes   Nanotecnologia

Resumo

O objetivo deste estudo é sintetizar um adesivo experimental contendo nanopartículas de ²-TCP e caracterizá-lo em termos de propriedades biológicas, químicas e físicas. O fator de variação será adesivo experimental, em 3 níveis: 1. Controle Positivo: Adesivo Comercial (SBMP); 2. Adesivo experimental com nanopartículas de ²-TCP e 3. Adesivo experimental sem nanopartículas de ²-TCP. Para caracterizar o material experimental, 1. grau de conversão (% DC); 2. Dureza Knoop (KHN); 3. Resistência à flexão (FS) e 4. Citotoxicidade (% de viabilidade celular) serão avaliadas. Adesivos dentinários experimentais serão preparadas misturando Bis-GMA, TEGDMA, HEMA (50/25/25 % em peso), fotoiniciadores e inibidores. Nanopartículas de ²-TCP serão incorporadas à mistura de resinas em concentrações distintas, de acordo com um estudo piloto. Para os testes de citotoxicidade e dureza, espécimes em forma de disco (10 mm de diâmetro x 1 mm de espessura) serão preparados para cada grupo (n = 3). Para o teste de resistência à flexão, corpos de prova em forma de barra (25 mm de comprimento × 2 mm de largura × 2 mm de espessura) serão preparados para cada grupo (n = 5) de acordo com a ISO 4049. Os dados serão analisados estatisticamente usando métodos apropriados (± = 0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)