Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de métodos de produção e secagem de fungos entomopatogênicos não explorados no controle de pragas: Hirsutella, Neozygites e Batkoa

Processo: 21/10302-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2022
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Italo Delalibera Júnior
Beneficiário:Daniela Milanez Silva
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):22/07858-0 - Formulação e métodos de secagem para o fungo patógeno Batkoa sp., BE.EP.DR
Assunto(s):Entomologia   Controle de pragas   Fungos entomopatogênicos   Hypocreales   Entomophthorales   Secagem
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Entomophthorales | formulação | Hypocreales | meio líquido | Pragas Agrícolas | Secagem | Entomologia

Resumo

Os fungos entomopatogênicos Neozygites e Batkoa, do filo Entomophthoromycota, são conhecidos por causarem epizootias em populações de ácaro-rajado (Tetranychus urticae) e cigarrinha-das-raízes da cana-de-açúcar (Mahanarva fimbriolata) respectivamente, e por serem mais exigentes quanto ao cultivo em meio líquido em relação aos fungos ascomicetos. Por outro lado, pouco se conhece sobre a fermentação submersa do fungo ascomiceto Hirsutella thompsonii, virulento a diversas espécies de ácaros. Não existem produtos à base de fungos Neozygites e Batkoa no mercado brasileiro e somente um produto registrado a base de H. thompsonii. Viabilizar e ampliar o uso desses fungos em programas de controle biológico depende da obtenção de altas produções de propágulos infectivos, ou que possam vir a gerar estruturas infectivas no ambiente, e de formulações eficazes que potencializem o efeito dos propágulos no campo e garantam proteção contra estresses ambientais e extenso tempo de prateleira. No presente projeto, propomos estudar estratégias de produção e formulação de propágulos obtidos por fermentação submersa de Neozygites, Batkoa e H. thompsonii com bioatividade contra T. urticae, M. fimbriolata e outras potenciais espécies. Almejamos otimizar meios de cultura através da seleção de fontes baratas de carbono e nitrogênio e da determinação dos melhores parâmetros de cultivo; desenvolver formulações específicas para cada fungo utilizando co-formulantes com diversas finalidades e técnicas de secagem como spray-dryer, e encapsulamento dos propágulos. Determinaremos o tempo de prateleira das formulações desenvolvidas e avaliaremos a bioeficácia das mesmas nas pragas selecionadas. Este projeto visa fornecer bases científicas para viabilizar um produto inovador no mercado de controle biológico de pragas agrícolas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)