Busca avançada
Ano de início
Entree

Processo inovador de compostagem biocatalisada de resíduos da vinicultura e cafeicultura para obtenção de um fertilizante orgânico e estudos de compostos alelopáticos como insumos agronômicos para controle de pragas e/ou bioestimulação

Processo: 22/01994-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência (Início): 01 de março de 2022
Vigência (Término): 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Karine Rocha Xavier
Beneficiário:Karine Rocha Xavier
Empresa:Supply Comércio de Produtos Químicos Ltda
CNAE: Recuperação de materiais não especificados anteriormente
Comércio atacadista especializado de outros produtos intermediários não especificados anteriormente
Atividades profissionais, científicas e técnicas não especificadas anteriormente
Vinculado ao auxílio:21/08237-6 - Processo inovador de compostagem biocatalisada de resíduos da vinicultura e cafeicultura para obtenção de um fertilizante orgânico e estudo de compostos alelopáticos como insumos agronômicos para controle de pragas e/ou bioestimulação, AP.PIPE
Assunto(s):Nutrição vegetal   Compostagem   Aleloquímicos   Resíduos agrícolas   Bagaços   Uva   Cascas (planta)   Café   Fertilizantes orgânicos   Controle de pragas

Resumo

O crescimento econômico e o bem-estar social estão, normalmente, interligados a impactos ambientais negativos. No Brasil, formas diferentes de produção agroindustrial funcionam em paralelo com a produção agrícola. Em sua maioria, o beneficiamento está condicionado diretamente à geração de produtos e, consequentemente a geração de resíduos. Além disso, plantas daninhas configuram problemas de perda de produção de culturas. Estas perdas podem ser minimizadas por compostos naturais (aleloquímicos) presentes em resíduos agrícolas. Sendo assim, o estudo da alelopatia é de grande importância. O café representa grande importância econômica para o País e estudos têm despertado o interesse científico por conta de seus resíduos. Desta forma, o Brasil pode ser considerado importante na geração de conhecimento, incentivando a produção científica por conta da grande expressividade da cultura no País. A destinação destes resíduos gera oportunidade de empreendimentos, pois são fontes de nutrientes para utilização em diversos processos, criando novas fontes de comercialização para a indústria e diminuindo o impacto ambiental gerado. Durante o processamento do café, cada tonelada de grão gera uma tonelada de casca que geralmente é descartada inadequadamente, causando impactos ambientais, mas se tratada, contém componentes de interesse industrial. A empresa já obteve resultados promissores com a sua primeira plataforma tecnológica: um fertilizante orgânico classe A, com alto teor de carbono, oriundo da compostagem biocatalisada do bagaço de uva e espera investir recursos provenientes do presente projeto para expansão de sua linha de produtos agrícolas com a obtenção de compostos aleloquímicos da casca de café e, com base nos conhecimentos já obtidos, inserir as frações sólidas residuais da extração de aleloquímicos da casca café na base do fertilizante orgânico, como forma de agregar volume e nutrientes à produção. Espera-se também obter conhecimentos precisos para aplicação industrial através da pesquisa sobre a atividade alelopática da casca de café e, assim, comprovar a viabilidade técnica do pré-tratamento da casca de café e posterior obtenção de um fertilizante orgânico. Em relação às propriedades da casca do café, diversos estudos acerca de alelopatia vêm sendo desenvolvidos com esta cultura, objetivando compreender seu efeito sobre outras plantas. Verifica-se crescente valorização de tais estudos, principalmente devido à mobilização geral pela preservação ecológica, necessidade de redução dos custos e pela atual evidência dos incentivos ao mercado emergente dos produtos orgânicos. A alelopatia consiste na influência química de uma planta, inibindo ou estimulando a germinação/crescimento de outras, através de substâncias secretadas pelas plantas em desenvolvimento ou liberadas quando estão em decomposição. Na produção do café utiliza-se a prática da alelopatia, porém muitas vezes de forma empírica, sendo imprescindível para uma eficiente utilização desta técnica, o conhecimento da especificidade e intensidade do potencial alelopático existente. A extração dos compostos aleloquímicos visa obter um produto de alto valor agregado, podendo causar efeitos na regulação da germinação/crescimento da planta, podendo ser utilizada como controle ou estímulo em uma determinada cultura. A proponente se localiza na baixa mogiana, região com elevada produção agrícola, contribuindo para a disponibilidade de matéria-prima, redução de custos logísticos e clientes potenciais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)