Busca avançada
Ano de início
Entree

Mobilidade humana na Amazônia Antiga: arqueologia isotópica e biodisponibilidade de estrôncio nas terras baixas da América do Sul

Processo: 21/15158-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 05 de abril de 2022
Vigência (Término): 04 de abril de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia
Pesquisador responsável:Eduardo Góes Neves
Beneficiário:Francisco Antonio Pugliese Junior
Supervisor: Michael Joseph Heckenberger
Instituição Sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/26285-8 - Mobilidade humana na Amazônia antiga arqueologia isotópica dos sepultamentos do sambaqui Monte Castelo (RO) e biodisponibilidade de estrôncio nas terras baixas da América do Sul, BP.PD
Assunto(s):Geoarqueologia   Arqueologia da paisagem   Mobilidade social   Holoceno   Amazônia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Geoarchaeology | human mobility | Isotopic Archaeology | Landscape Archaeology | Long-Term Indigenous History | Middle Holocene | Arqueologia Isotópica

Resumo

Este projeto propõe a realização de análises isotópicas de estrôncio, com foco no mapeamento das assinaturas de esmaltes dentários e outros materiais biológicos do sambaqui Monte Castelo, comparando-os com dados de outros sítios, como Hatahara, na Amazônia Central, e a Gruta do Gentio II, próxima às cabeceiras do alto rio Tocantins. Monte Castelo (MC) é um sambaqui fluvial localizado no Pantanal do rio Guaporé, sudoeste da Amazônia, e tem se mostrado um local chave para a arqueologia dos povos indígenas das terras baixas sul-americanas. A cronologia estende-se a partir de 6.000 B.P. e o local contém um dos primeiros e mais longos registros contínuos de produção de cerâmica no Novo Mundo. Focadas nas amostras obtidas na escavação dos sepultamentos, as análises aqui propostas investigarão os sinais isotópicos de esqueletos humanos, estruturas funerárias e artefatos associados das ocupações do Holoceno Médio ao Superior em MC. Com o objetivo de gerar dados para comparação regional sincrônica e diacrônica, sepultamentos da Amazônia Central e das terras altas também serão incluídos nesta etapa da pesquisa, permitindo o reconhecimento inicial dos padrões de mobilidade humana e sua possível relação com distintos paleoambientes. Os resultados da análise isotópica aqui proposta fornecerão conhecimento sobre a biodisponibilidade diacrônica - não apenas de elementos pesados (Sr), mas também de leves (C, N e O) - na Amazônia, e além. Adicionalmente, em paralelo aos estudos de mobilidade humana no passado, os dados produzidos serão geoprocessados para formar uma isoscape arqueológica preliminar de biodisponibilidade de estrôncio nas terras baixas da América do Sul e, ao final desta pesquisa, o mapeamento de proxies isotópicos de mobilidade humana antiga será aberto para consulta livre e atualização permanente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CALO, CRISTINA MARILIN; RIZZUTTO, MARCIA A.; PEREZ, CARLOS A.; MACHADO, ROGERIO; FERREIRA, CAUE G.; AGUERO, NATASHA F.; FURQUIM, LAURA P.; NEVES, EDUARDO G.; PUGLIESE, FRANCISCO A.. Some Notes on Dense Structures Present in Archaeological Plant Remains: X-ray Fluorescence Computed Tomography Applications. MINERALS, v. 12, n. 9, p. 19-pg., . (19/26285-8, 21/15158-5, 16/12867-7)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.