Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das vias metabólicas alteradas pela deficiência de ferro associada à obesidade em múltiplos órgãos

Processo: 22/00422-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2022
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Kil Sun Lee
Beneficiário:Ana Paula de Oliveira Ferreira
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bioenergética   Obesidade   Síndrome metabólica   Deficiência de ferro   Homeostase   Redes e vias metabólicas   Modelos animais de doenças
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Deficiência de ferro | metabolismo de ferro | Metabolismo de macronutrientes | obesidade | Metabolismo de micro e macronutrientes

Resumo

A obesidade é uma síndrome metabólica cujo desenvolvimento está principalmente associado a fatores ambientais, mas também há influência de fatores genéticos. Tratando-se de uma síndrome de múltipla etiologia, diversas comorbidades estão associadas a obesidade, incluindo a deficiência de ferro que foi pouco investigada comparado a outras comorbidades. A deficiência de ferro pode se estabelecer na obesidade devido à atividade endócrina do próprio tecido adiposo que resultará na diminuição dos níveis sistêmicos de ferro através da liberação de citocinas pró-inflamatórias e regulação expressão da hepcidina, o principal hormônio que regula a homeostase de ferro. Sabendo que o ferro é um importante micronutriente para diversas funções dos sistemas biológicos, como transporte de oxigênio e a produção de energia a nível celular, é possível especular que a deficiência de ferro resultante da obesidade influencie o metabolismo de macronutriente contribuindo para a piora da obesidade e as comorbidades associadas. Assim, este projeto foi elaborado com o objetivo de investigar a relação entre a homeostasia de ferro e a obesidade em múltiplos órgãos, utilizando os modelos animais de obesidade e de deficiência de ferro e validando os resultados em amostras humanas. O sucesso da condução deste projeto poderá trazer inovações para os métodos diagnósticos e terapêuticos da obesidade e suas comorbidades, além de ajudar no planejamento de novas estratégias de prevenção.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)