Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação das vias de sinalização celular envolvidas na tolerização de macrófagos no contexto tumoral

Processo: 21/14061-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2022
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Mariane Tami Amano
Beneficiário:Bruna Sanrromão Henrique
Instituição Sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Macrófagos   Serina-treonina quinases TOR   Fosfatidilinositol 3-quinases   Receptor 4 toll-like   Transdução de sinais
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Akt | Imunoexaustão | Macrófagos | mTOR | Pi3K | Tlr4 | Tolerização | vias de sinalização | Imunologia

Resumo

Macrófagos são células do sistema imune encontradas em todos os tecidos e que têm a fagocitose como uma das suas principais atividades. Essas células podem apresentar fenótipos diferentes de ativação dependendo da composição do microambiente em que se encontram. Um importante receptor dos macrófagos é o TLR4, que reconhece padrões como o LPS e outros antígenos endógenos. A ação de agonistas dessa via resulta na ativação do NF-ºB, do AP-1 e do IRF3, que são moléculas associadas com a liberação de citocinas e quimiocinas pró-inflamatórias. Outra via de sinalização importante é a da PI3K/Akt/mTOR, que, dentre outros desfechos, está relacionada com a mudança de fenótipo dos macrófagos. Estudos demonstraram que, ao serem expostas cronicamente a um antígeno, como em infecções repetitivas, essas células sofrem um fenômeno denominado tolerização. Nestes casos, os macrófagos param de responder ou respondem de maneira inapropriada ao referido antígeno, o que prejudica a montagem adequada da resposta imune. O microambiente tumoral é composto por diversos elementos que levam a um dinamismo local, o que favorece a liberação de padrões moleculares associados ao dano (DAMPs) que podem ativar o TLR4. Embora o microambiente tumoral favoreça um perfil imunorregulador, ainda não está claro se há um favorecimento de macrófagos tolerizados. Este projeto tem como objetivo investigar como as vias de TLR e da PI3K/Akt/mTOR participam da tolerização de macrófagos submetidos a uma superexposição de endotoxina, e a relevância desta tolerização no contexto tumoral. Para tanto, serão realizados ensaios in vitro de macrófagos estimulados com LPS em mais de um momento e avaliadas as vias de sinalização por Western Blot. Também será avaliado o fenótipo dos macrófagos após a indução da tolerização (FACS). Uma vez estabelecido o modelo de tolerização com LPS, avaliaremos a capacidade de tolerização de macrófagos in vitro através do estímulo com DAMPs derivados de células tumorais. Verificaremos a ativação das vias de sinalização neste modelo e, uma vez identificada alguma mudança nas vias, tentaremos reverter o perfil tolerizado com inibidores ou estimuladores das vias responsáveis. O desenvolvimento deste projeto poderá contribuir com um maior conhecimento da ação dos macrófagos no microambiente tumoral e com a identificação de possíveis alvos terapêuticos no câncer.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)