Busca avançada
Ano de início
Entree

Descoberta e desenho de fármacos: análogos do peptídeo antimicrobiano B1CTcu5 promissores contra o Mycobacterium tuberculosis

Processo: 21/14603-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Fernando Rogério Pavan
Beneficiário:Cesar Augusto Roque Borda
Supervisor no Exterior: Paul Robert Hansen
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Copenhagen, Dinamarca  
Vinculado à bolsa:20/16573-3 - Estudos in vitro e in vivo de análogos do peptídeo antimicrobiano B1CTcu5 encapsulados em micropartículas colón-específicas frente ao Mycobacterium tuberculosis, BP.DR
Assunto(s):Biotecnologia farmacêutica   Descoberta de drogas   Mycobacterium tuberculosis   Tuberculose resistente a múltiplos medicamentos   Farmacorresistência bacteriana   Resistência microbiana a medicamentos   Saúde pública   Avaliação de risco à saúde humana

Resumo

O surgimento de bactérias multirresistentes à maioria dos antibióticos conhecidos resultou em uma crise de saúde global. Assim, novos medicamentos antimicrobianos com novos modos de ação são urgentemente necessários. Os peptídeos antimicrobianos (AMPs) fazem parte da defesa imune inata de todos os organismos multicelulares. O desenvolvimento atual de AMPs como antibióticos em potencial é uma área interessante de pesquisa porque essas moléculas geralmente não são propensas ao rápido desenvolvimento de resistência. A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa transmissível causada principalmente pelo bacilo Mycobacterium tuberculosis. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa doença é uma das dez principais causas de morte no mundo, mas a principal causada por um único agente infeccioso, acima do HIV/AIDS. O peptídeo sintético B1CTcu5 contém 21 resíduos de aminoácidos e foi originalmente isolado da secreção cutânea da rã Clinotarsus curtipes. Este pep-tide mostrou um efeito promissor (incluindo baixa toxicidade) em um estudo inicial contra M. tuberculosis. O objetivo desta pesquisa é obter novos peptídeos híbridos, conjugados e/ou complexados derivados de B1CTcu5 que possam melhorar os valores de MIC iniciais, que possam ter maior resistência à degradação em sistemas biológicos e que tenham baixa toxicidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)