Busca avançada
Ano de início
Entree

STMED: simulador de treinamento em Medicina

Processo: 22/00706-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2022
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Andrey Omar Mozo Uscamayta
Beneficiário:Andrey Omar Mozo Uscamayta
Empresa:Innolution Sistemas de Informática Ltda
CNAE: Atividades de apoio à educação
Atividades de serviços de complementação diagnóstica e terapêutica
Atividades de atenção à saúde humana não especificadas anteriormente
Vinculado ao auxílio:21/09184-3 - STMED - Simulador de Treinamento em Medicina, AP.PIPE
Assunto(s):Radiologia   Radioterapia   Telemedicina   Educação a distância   Treinamento profissional   Treinamento por simulação

Resumo

Com a repentina aparição da pandemia do COVID-19 no mundo, tornaram-se necessárias a utilização de soluções de Telemedicina para poder minimizar o contingente de acesso de pacientes em centros médicos. Embora esteja sendo cada vez mais comum poder utilizar soluções de telemedicina para atendimento de pacientes, ainda existe uma grande lacuna de soluções de Telemedicina, focadas no suporte e apoio ao treinamento de residentes e estudantes. Em especial, na radioterapia, os profissionais somente podem utilizar softwares especializados que estão presentes nos centros médicos com total limitação de acesso remoto. Esta dificuldade ainda é maior com os residentes e estudantes que necessitam treinar em equipamentos que são utilizados para produção de tratamentos. Há uma enorme necessidade de treinamento de residentes em radioterapia visando maior expertise nas fases de delineamento de contornos de regiões anatômicas, de órgãos de riscos e áreas tumorais. A fase de delineamento é uma das mais importantes do processo de planejamento de um tratamento de radioterapia (teleterapia), pois possíveis erros nessa fase poderiam ocasionar erros durante todo o planejamento e tratamento do paciente e principalmente, esta fase, minimiza a exposição de tecido sadio a radiação. Os sistemas de contornos oferecem a possibilidade de mostrar o corpo humano em 3D, o que ajuda na identificação da localização e tamanho, tanto dos tumores cancerígenos quanto dos órgãos de risco. Como projetos correlatos na iniciativa de treinamento de estudantes residentes de medicina em especialidades podemos citar o projeto GRaCe (Sandra Turner, et. al) que apresenta a importância de treinamento, colaboração remota para a educação em Oncologia e Radioterapia, outro projeto interessante é FALCON que analisa o impacto do ensino a distância de delineamento de contornos (Jesper Grau Eriksen, et. al.). Já Susan Mercieca et al. realizaram vários experimentos de treinamento de contornos com residentes, onde os participantes dos experimentos realizam tarefas de contornos antes, durante e depois do curso de delineamento. Os resultados mostram a importância do processo de treinamento para que residentes e estudantes ganhem expertise em simuladores reais. Um fator agravante, na realidade brasileira, que apresenta um retrospecto negativo no decorrer dos anos refere-se à baixa taxa de assertividade e aprovação do exame de residência da Sociedade Brasileira em Radioterapia. Menos de 30% dos estudantes passam para a segunda fase do exame para se tornar um futuro radioterapeuta. Nesse contexto de dificuldades, apresentamos o projeto STMED (Simulador de Treinamento para Medicina) como uma ferramenta que possibilita o treinamento de residentes e estudantes em delineamento de contornos remotamente, desde a web, viabilizando o treinamento com exames já contornados por especialistas, e ferramentas que permitem comparar os contornos com o gabarito de professores especialistas da área. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)