Busca avançada
Ano de início
Entree

Substituição parcial de K por Na: fortalecedor ou atenuador da vulnerabilidade à embolia do xilema em Eucalyptus durante o estresse hídrico?

Processo: 21/14162-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 31 de maio de 2022
Vigência (Término): 30 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Silvicultura
Pesquisador responsável:José Lavres Junior
Beneficiário:Nikolas de Souza Mateus
Supervisor no Exterior: Brendan Choat
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa: Western Sydney University, Austrália  
Vinculado à bolsa:19/16168-4 - Substituição parcial do K por Na em genótipos de Eucalyptus cultivados sob restrição hídrica: caracterização dos mecanismos bioquímicos, fisiológicos e morfoanatômicos de tolerância ao estresse osmótico, BP.DR

Resumo

O eucalipto é uma típica lenhosa de rápido crescimento, amplamente cultivada em regiões tropicais e subtropicais onde os solos apresentam baixa disponibilidade de água e nutrientes. Além disso, a crescente severidade e frequência das secas podem fortalecer a mortalidade de árvores em todo o mundo. A embolia do xilema consiste no bloqueio do sistema vascular da planta, sendo considerada a principal causa de morte das plantas durante o estresse hídrico. O potássio (K) é um dos nutrientes mais limitantes para o crescimento do eucalipto em regiões com baixa disponibilidade de água no solo, podendo ser parcialmente substituído por sódio (Na). O uso combinado de K e Na leva o eucalipto a uma estratégia de uso de água mais conservadora e melhora a tolerância à seca ao aumentar a captação e armazenamento de água, além de melhorar os ajustes osmóticos, como redução do potencial hídrico foliar e melhor controle estomático. No entanto, o impacto positivo da substituição parcial de K por Na na resistência à embolia do xilema em plantas de eucalipto sob estresse induzido pela seca ainda não está claro. Assim, o presente trabalho fornecerá novos insights sobre a coordenação entre a regulação estomática e a plasticidade hidráulica e vulnerabilidade de árvores submetidas a diferentes condições de disponibilidade de água e nutrientes. Portanto, este estudo tem como objetivo avaliar a substituição parcial de K por Na na resistência à embolia do xilema e os padrões de disseminação da insuficiência vascular de E. grandis e E. camaldulensis expostos à seca, por meio de técnicas de imagem não invasivas. Avaliaremos a curva de vulnerabilidade e parâmetros de embolia como o ponto potencial da água no fechamento estomático (P50), potencial da água letal a 88% de perda de condutância (P88), margem de segurança hidráulica (HSM) e porcentagem de perda de condutividade hidráulica (PLC). Esperamos que os eucaliptos contrastantes quanto a tolerância à seca variem na vulnerabilidade à embolia, e a substituição parcial de K por Na aumentará a condutância hidráulica, enquanto reduz o limite do potencial de água recuperável que uma planta pode suportar antes da disfunção hidráulica do xilema, permitindo que as plantas operem perto do limite de seu sistema hidráulico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)