Busca avançada
Ano de início
Entree

Impressão tri-dimensional indireta como estratégia para modular a interconectividade de scaffolds de quitosana-cálcio

Processo: 21/11223-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2022
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Diana Gabriela Soares dos Passos
Beneficiário:Mariana Mauricio dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/15674-5 - Associação de técnicas de engenharia tecidual para modulação da regeneração de tecidos mineralizados sob inflamação degenerativa: análise em modelos de cultura-3D em biorreator de perfusão e inflamatórios em animais, AP.JP
Assunto(s):Materiais dentários   Engenharia tecidual   Infiltração dentária   Impressão tridimensional   Biomateriais   Quitosana   Microscopia eletrônica de varredura   Técnicas in vitro

Resumo

A utilização de scaffolds aloplásticos para a modulação de células precursoras locais tem se destacado cada vez mais nas técnicas de engenharia tecidual, sugerindo uma promissora aplicação nas áreas médica e odontológica. Um importante aspecto na configuração de um scaffold são as características de sua porosidade, como sua organização, hierarquia e interconectividade entre os poros. Por isto o objetivo deste estudo é desenvolver scaffolds macro-porosos de quitosana-cálcio contendo uma rede de macro-canais orientados obtidos por impressão 3D, de forma a favorecer a infiltração celular e neo-deposição tecidual. Para isto, serão utilizados moldes com diferentes geometrias internas e produzidos em um sistema CAD/CAM através da impressão 3D que, associados à tecnologia de bublling-effect, resultará em diferentes quadros de micro e macroporosidade nos scaffolds de quitosana-cálcio. Os scaffolds serão caracterizados físico-quimicamente através de análise de morfologia e topografia (microscopia eletrônica de varredura), grau de interconectividade (X-ray CT), porosidade e composição química (FTIR). Para a caracterização biológica in vitro, será empregada uma cultura primária de células pulpares humanas e serão realizadas análises de viabilidade celular (Live/Dead), adesão e espalhamento (F-actina), atividade de fosfatase alcalina (ensaio de ponto final), e quantificação de cálcio (Alizarin Red), após semeadura das mesmas diretamente sobre os biomateriais. Os dados serão avaliados de forma quantitativa e qualitativa.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)