Busca avançada
Ano de início
Entree

Jorge Amado e o exílio francês: repercussões sobre a obra

Processo: 21/10712-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 10 de março de 2022
Vigência (Término): 09 de junho de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Fabio Cesar Alves
Beneficiário:Fabio Cesar Alves
Anfitrião: Michel Robert Jean Riaudel
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université Paris-Sorbonne (Paris 4), França  
Assunto(s):Exílio   França   Guerra Fria   Partido comunista

Resumo

Este projeto procura estudar a atuação do escritor Jorge Amado na França, onde permaneceu exilado entre os anos de 1948 e 1949, participando dos círculos comunistas parisienses e colaborando com a imprensa local. Para isso, faz-se necessário, em um primeiro momento, o levantamento e o estudo das fontes primárias relativas ao período, tanto aquela produzida pelo autor como a veiculada pelos principais periódicos ligados ao Partido Comunista Francês (PCF). A análise desse material poderá elucidar de que maneira a experiência do exílio contribuiu para a inflexão da obra amadiana consubstanciada pelo romance Gabriela, cravo e canela: crônica de uma cidade do interior, publicado alguns anos depois de seu retorno ao Brasil. Assim, o estudo das fontes francesas relativas ao período do exílio poderá abrir caminho para a compreensão desse novo momento da produção romanesca do autor, quase sempre aquilatado como conformista e demissionário em relação às convicções políticas formalizadas por suas obras anteriores.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)