Busca avançada
Ano de início
Entree

Novas arquiteturas de sensores impressos em 3D para detecção de biomarcadores e peróxido de hidrogênio

Processo: 21/03179-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2022
Vigência (Término): 31 de outubro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Bruno Campos Janegitz
Beneficiário:Vinicius Aparecido Oliani Pedro da Silva
Instituição Sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/21097-3 - Interações abelha-agricultura: perspectivas para a utilização sustentável, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Eletroquímica   Eletroanalítica   Técnicas biossensoriais   Impressão tridimensional   Sensores   Filmes finos   Grafenos   Peróxido de hidrogênio
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:biossensor | eletroanalítica | fenolicos | Grafeno | impressão 3D | peróxido de hidrogênio | Eletroquímica

Resumo

Atualmente, a tecnologia tem se desenvolvido de rapidamente, e com ela a necessidade de concessão cada vez mais rápida de resultados. Essa necessidade, em sua grande maioria das vezes, aparece como cobranças no trabalho, nos relacionamentos e também a auto-cobrança. Como resultado dessas cobranças o corpo passa a sentir os sintomas do estresse, que quando estimulado de forma contínua pode ser crônico, provocando danos no sistema imunológico e inflamatório, ocasionando uma gama de doenças físicas e psicológicas, podendo levar a morte. Desta forma, torna-se interessante o diagnóstico destes danos de forma precoce através dos biomarcadores e posterior acompanhamento dos resultados para melhor qualidade de vida dos pacientes. Nesse contexto, este projeto de doutorado propõe o estudo de substâncias químicas geradas com o estímulo do estresse, que atuam como biomarcadores de doenças e detecção com dispositivos eletroquímicos específicos, como uma opção de análise de resposta rápida, sensível, com baixa geração de resíduos e relativo baixo custo. Este projeto é composto por três propostas de sensores desenvolvidos em 3D, sendo elas: um sensor impresso com filamento condutor à base de polímero; um sensor impresso em 3D modificado com filme fino de material biológico e hemoglobina para biossensoriamento; e por fim um sistema de análise por técnicas hifenadas eletroquímica e colorimétrica por fluídica em papel. De modo a obter melhor incremento do sinal analítico, será estudado também o tratamento da superfície do sensor impresso com filamento condutor. O estudo dos perfis voltamétricos de cada arquitetura desenvolvida também serão realizados para promover melhorias e buscar informações sobre o comportamento e as interações de cada sistema. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, VINICIUS A. O. P.; STEFANO, JESSICA S.; KALINKE, CRISTIANE; BONACIN, JULIANO. A. A.; JANEGITZ, BRUNO. C. C.. Additive Manufacturing Sensor for Stress Biomarker Detection. CHEMOSENSORS, v. 11, n. 5, p. 14-pg., . (22/06145-0, 19/00473-2, 17/21097-3, 21/03179-8, 21/07989-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.