Busca avançada
Ano de início
Entree

Sintaxe e estrutura informacional em Português brasileiro

Processo: 20/15877-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2022
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Jairo Morais Nunes
Beneficiário:Renato César Lacerda Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Português do Brasil   Sintaxe

Resumo

Esta pesquisa busca investigar o lugar da Estrutura Informacional (IS, Information Structure) na arquitetura da gramática, tendo como base o tradicional modelo gramatical em Y, onde a Sintaxe atua como intermediária entre os componentes de som e significado, através da Forma Fonológica (PF) e da Forma Lógica (LF), respectivamente. Para isso, propomos investigar como os processos informacionais de topicalização e focalização se relacionam com fenômenos tanto da sintaxe aberta quanto da sintaxe coberta (i.e., LF) em português brasileiro. A respeito da interface entre IS e Sintaxe (aberta), buscamos determinar se relações de natureza pragmático-discursiva, como tópico-comentário e foco-pressuposição, são codificadas na estrutura sentencial (por exemplo, a partir de projeções de tópico e foco fixas na sentença) ou não (isto é, se são estabelecidas apenas no componente interpretativo relevante, i.e., IS). Também abordaremos a questão de se as interpretações de tópico e foco são sintaticamente codificadas nos próprios elementos topicalizados e focalizados (e se sim, como), sobretudo analisando o papel do tópico e do foco em construções como flutuação de quantificadores e encalhamento de preposições. A respeito da interface entre IS e LF (sintaxe coberta), buscamos determinar se operações de natureza lógico-semântica afetam relações de estrutura informacional, bem como se as interpretações discursivas de tópico e foco afetam operações lógico-semânticas. Para isso, analisaremos sobretudo o papel do tópico e do foco em fenômenos relacionados a alçamento de quantificadores e concordância negativa. Ao fim, buscamos determinar se IS é um componente interpretativo vinculado a LF (ou seja, alimentado por LF na arquitetura da gramática) ou independente de LF (ou seja, alimentado diretamente pela Sintaxe aberta). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)