Busca avançada
Ano de início
Entree

Imobilização e co-imobilização de enzimas lignocelulolíticas em nanopartículas magnéticas como uma estratégia para a hidrólise de biomassa vegetal e resíduos da indústria

Processo: 20/15510-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Maria de Lourdes Teixeira de Moraes Polizeli
Beneficiário:Diandra de Andrades
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50884-5 - INCT 2014: Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):23/01338-7 - Com-imobilização de enzimas lignocelulolíticas em suportes sólidos heterofuncionais, BE.EP.PD
Assunto(s):Imobilização de enzimas   Enzimas lignocelulolíticas   Nanopartículas magnéticas   Hidrólise   Biomassa lignocelulósica   Nanocelulose   Enzimas   Quitosana   Glutaral   Bioetanol   Nanotecnologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Bioetanol | biomassa lignocelulósica | celulose magnética | imobilização de coquetel de enzimas | Nanotecnologia | Imobilização enzimática

Resumo

A biomassa lignocelulósica é um recurso abundante composta majoritariamente pelos polímeros celulose, hemicelulose e lignina. Estes polímeros são uma fonte de energia renovável para a produção de biocombustíveis e outros compostos com alto valor agregado. No entanto, seus componentes não estão prontamente disponíveis para bioconversão, e um conjunto de enzimas é necessário para desconstruí-los. A aplicação enzimática ainda é restrita e onerosa, e a imobilização destes biocatalisadores é uma ferramenta importante para a obtenção de biocatalisadores mais eficientes e economicamente viáveis. Deste modo, o objetivo deste estudo é imobilizar diferentes enzimas degradadoras de biomassa usando a tecnologia das nanopartículas magnéticas combinadas com nanocelulose para obtenção de um biocatalisador de fácil reuso e separação do meio reacional, com alto desempenho na produção de açúcares fermentescíveis a etanol e outros compostos de valor. Para isso resíduos serão utilizados para a produção da nanocelulose e posteriormente usados na preparação de nanopartículas magnéticas. Na busca pelo biocatalisador mais estável e eficiente também será testado o recobrimento das partículas com quitosana e a reticulação dos derivados com os agentes bifuncionais glutaraldeído e genipina. Os melhores derivados serão comparados quanto ao reuso, estabilidade térmica e operacional na produção dos compostos de interesse. Por fim, esperamos desenvolver um multicatalisador inovador unindo as vantagens do uso de nanopartículas magnéticas com a tecnologia da imobilização em multicamadas favorecendo a sinergia destas enzimas na hidrólise dos resíduos. Desta forma, estaremos atendendo aos propósitos dos dois projetos do LMBC, o INCT do Bioetanol, processo CNPq nº 465319/2014-9/FAPESP nº 2014/50884-5, e o referente aos Acordos de cooperação/FCT - Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal/Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Processo FAPESP: 2018/07522-6. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALNOCH, ROBSON C.; ALVES, GABRIELA S.; SALGADO, JOSE C. S.; DE ANDRADES, DIANDRA; DE FREITAS, EMANUELLE N.; NOGUEIRA, KAROLINE M. V.; VICI, ANA C.; OLIVEIRA, DOUGLAS P.; CARVALHO-JR, VALDEMIRO P.; SILVA, ROBERTO N.; et al. Immobilization and Application of the Recombinant Xylanase GH10 of Malbranchea pulchella in the Production of Xylooligosaccharides from Hydrothermal Liquor of the Eucalyptus (Eucalyptus grandis) Wood Chips. INTERNATIONAL JOURNAL OF MOLECULAR SCIENCES, v. 23, n. 21, p. 18-pg., . (14/50884-5, 18/07522-6, 19/21989-7, 20/15510-8, 20/00081-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.