Busca avançada
Ano de início
Entree

Jardins, hortas, pomares e herbários nos espaços jesuíticos da América Portuguesa (séculos XVI-XVIII)

Processo: 21/02288-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Renata Maria de Almeida Martins
Beneficiário:Mônica Bertoldi André
Instituição Sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):22/11358-2 - Os espaços de cultivo e estudo de plantas de propriedade jesuíta entre Brasil e Portugal, séculos XVI-XVIII, BE.EP.MS
Assunto(s):América Portuguesa   História da arquitetura
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:América Portuguesa | Cercas jesuítas | História Da Arquitetura | Jardins Históricos | Jesuitas E História Global | Trânsito de Plantas | História da Arquitetura

Resumo

Esta pesquisa pretende mapear a presença de jardins, hortas, pomares e herbários nos locais de ocupação jesuítica na América Portuguesa, entre os séculos XVI e XVIII, com um olhar para a sua conformação arquitetônica e paisagística, através do levantamento de fontes documentais textuais e iconográficas que nos informem sobre tais espaços de cultivo e estudo das plantas. Parte-se da compreensão de tais ambientes enquanto locais privilegiados de trânsito, aclimatação e cultivo de espécies vegetais, tanto exóticas - trazidas da Europa ou dos outros territórios coloniais da Ásia e África -, como nativas das Américas, em um contexto de crescente mundialização viabilizada pelo processo de expansão ultramarina ibérica e, portanto, cruciais para os processos de alteração e conformação das paisagens brasileiras. Para esta pesquisa, serão considerados os antecedentes históricos dos hortos botânicos construídos em instituições científicas, as experiências da Companhia de Jesus e de outras ordens religiosas, bem como as práticas e os saberes dos indígenas no manuseio das plantas dentro de seu universo cultural. Espera-se que este levantamento fundamente futuras pesquisas na área, permitindo o aprofundamento dos estudos sobre estes espaços de cultivo jesuíticos e sobre seus impactos na formação das paisagens e tecidos urbanos do qual fizeram/fazem parte.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)