Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanopartículas de polieletrólitos de quitosana e ácido hialurônico para administração intraductal

Processo: 21/12658-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Luciana Biagini Lopes
Beneficiário:Camila Megumi Hirokawa
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/13877-1 - Nanocarreadores para a quimioprevenção e tratamento localizado de tumores de mama, AP.JP2
Assunto(s):Neoplasias mamárias   Farmacotécnica   Nanofármacos   Nanopartículas   Macromolécula   Polieletrólitos   Potencial zeta
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Câncer de mama | intraductal | Nanopartículas | polieletrólitos | Nanofármacos

Resumo

Polieletrólitos são macromoléculas poliméricas que possuem carga positiva ou negativa. Por meio de interação eletrostática, polieletrólitos de cargas opostas podem formar complexos espontaneamente, os quais possuem diversas aplicações e utilidades. Considerando o processo simples, eficiente e de baixo custo para sua obtenção, bem como sua boa biodegradabilidade, biocompatibilidade e baixa toxicidade, os complexos de polieletrólitos (PECs) podem ser empregados como nanocarreadores para incorporação de fármacos, visando otimizar a biodisponibilidade, a modulação da liberação e do tempo de permanência no sítio alvo. Uma aplicação promissora se encontra no tratamento do câncer de mama, doença com alta incidência e prevalência mundial que carece de alternativas terapêuticas menos invasivas. Assim sendo, propõe-se o desenvolvimento de nanopartículas de polieletrólitos compostas por ácido hialurônico e quitosana, as quais serão posteriormente incorporadas em dispersões de Poloxamer 407, com objetivo de obter uma formulação para administração intraductal e uma forma farmacêutica gelificada para aplicação tópica. Os nanocarreadores desenvolvidos serão utilizados para encapsular os fármacos paclitaxel, piplartina e 5-fluorouracil, buscando avaliar a capacidade de incorporação do sistema de moléculas com diferentes solubilidades. No processo de formação dos PECs, diferentes condições serão empregadas para analisar sua influência nas propriedades do sistema, o qual será caracterizado através de determinação de tamanho de partícula, índice de polidispersão e potencial zeta. Por fim, após seleção da formulação mais otimizada, serão realizados ensaios de localização intraductal e de penetração cutânea. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)