Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e validação de método para quantificação de novas substâncias psicoativas em amostras post mortem por micro-QuEChERS e LC-MS/MS

Processo: 21/04768-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:José Luiz da Costa
Beneficiário:Karla Aparecida de Oliveira Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Drogas ilícitas   Toxicologia   Toxicologia forense

Resumo

O grupo de drogas de abuso conhecido como novas substâncias psicoativas (do inglês new psychoactive substances - NPS) é composto por substâncias derivadas ou análogas de drogas de abuso clássicas, produzidas para mimetizar seus efeitos e ao mesmo tempo contornar os órgãos de fiscalização. As NPS representam um grande problema de saúde pública, há um grande número de substâncias sendo disponibilizadas no mercado ilícito em um curto período de tempo, aumento da diversidade química destes compostos e ausência de conhecimento sobre seus efeitos tóxicos agudos e crônicos no ser humano levando a hospitalizações e mortes de usuários após intoxicações graves por estes agentes. O crescente surgimento de novos compostos e riscos de danos desconhecidos aos usuários levam ao desafio de desenvolver novas metodologias analíticas para detectar e identificar estas substâncias, além de estabelecer concentrações tóxicas e letais. A complexa estrutura analítica dos laboratórios forenses envolve a análise de um grande número de possíveis toxicantes presentes em concentrações extremamente variadas em amostras biológicas complexas. As ferramentas instrumentais devem fornecer flexibilidade, sensibilidade, seletividade e confiabilidade para detecção e determinação de múltiplos alvos nestas matrizes complexas onde, geralmente, o analito é encontrado em baixas concentrações. Para extrair os compostos das matrizes biológicas, os laboratórios forenses, de forma geral, utilizam métodos convencionais de preparo de amostras, como a extração-liquido-liquido ou a extração em fase sólida, onde há um consumo elevado de material biológico e solventes orgânicos. Desta forma, existe o interesse pela busca contínua de novas técnicas de preparação de amostras que sejam rápidas, eficazes, automatizáveis e ecológicas. Técnicas baseadas em processos de microextração vêm sendo desenvolvidas como alternativa aos métodos clássicos. Estas oferecem maiores vantagens que as técnicas convencionais, como menor consumo de reagentes e consequentemente menor custo operacional para o laboratório com a aquisição e descarte destes produtos químicos; curto tempo de extração; volume mínimo necessário de amostra, importante em casos de amostras biológicas com disponibilidade limitada e; potencial automatização, que se torna altamente relevante em laboratórios que precisam analisar centenas de amostras por dia. Além disso, estas técnicas estão aliadas ao princípio da Toxicologia Analítica Verde que, de forma análoga à "Química Analítica Verde" (GAC - do inglês Green Analytical Chemistry), promove o desenvolvimento de métodos analíticos alternativos que buscam a redução do uso de solventes orgânicos, que podem ser danosos tanto para os analistas como para o meio ambiente, como o uso de volumes cada vez menores de amostras biológicas, minimizando a quantidade de material biológico coletado (que frequentemente é escasso) e o descarte de materiais infectantes. Dentre as técnicas de microextração, a técnica de micro-QuEChERS (acrônimo do inglês: Quick, Easy, Cheap, Effective, Rugged and Safe) para extração de analitos é simples e rápida, requer um baixo volume de amostra, é adequada para compostos com diferentes propriedades físico-químicas, fornece extrações de alto rendimento e é ecologicamente correta devido ao baixo consumo de solvente. O objetivo deste projeto é desenvolver métodos de análises toxicológicas com finalidade forense usando a técnica de micro-QuEChERS para preparo de amostras de sangue, urina e humor vítreo post mortem. O método para identificar e quantificar NPS será aplicado em amostras biológicas reais, onde os níveis encontrados serão correlacionados com os efeitos provocados por estas drogas. Além disso, os resultados serão avaliados contra as técnicas tradicionais de extração assim como a aplicabilidade prática das novas técnicas na rotina de laboratórios de toxicologia forense. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)