Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência das variantes de APOB na ligação e captação pelos receptores celulares de HepG2

Processo: 21/11655-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Mario Hiroyuki Hirata
Beneficiário:Isabella Junqueira Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/12899-6 - Caracterização genômica, epigenômica e farmacogenômica de portadores de hipercolesterolemia familial na população brasileira, AP.TEM
Assunto(s):Biologia molecular   Doenças cardiovasculares   Lipoproteínas   Processos fisiológicos   Técnicas in vitro

Resumo

As bases moleculares da hipercolesterolemia monogênica estão associadas a: 1. redução da atividade do receptor da lipoproteína de baixa densidade (LDLR), consequentemente com baixa depuração plasmática da LDL. 2. As alterações conformacionais da Apolipoproteína B 100 (ApoB-100), principal proteína da LDL, responsável pela ligação ao receptor, que altera a afinidade, que também leva a baixa remoção plasmática das LDL (ANDERSEN, L. H. et al,2016). 3. hiperatividade da pró-proteína convertase subtilisina/kexina 9 (PCSK9), que é a responsável pela reciclagem do receptor da LDL, o aumento da sua ação leva a maior a degradação do receptor da LDL, impedindo a reutilização, reduzindo a disponibilidade, que leva a menor remoção plasmática das LDL (ABIFADEL et al, 2003), consequentemente ao aumento na circulação, outras proteínas também colaboram com o fenótipo das doenças, mas em menor proporção (DEFESCHE et al., 2017; FALUTI et al, 2017). O estudo do gene APOB é de suma importância, considerando o papel de seus produtos no controle do colesterol circulante associado ao risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. No presente estudo pretende-se selecionar e avaliar as variantes da ApoB que levam a alteração conformacional da proteína, in silico,(BORGES, J. B. et al.,2019) e selecionar 4 principais variantes patogênica de ApoB que leva a alteração conformacional e avaliar a influência no processo fisiológico de ligação e captação em modelo celular HepG2. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)