Busca avançada
Ano de início
Entree

Recuperação do nitrogênio aplicado via fertilizantes e contribuição da fixação biológica de nitrogênio em função da inoculação com bactérias promotoras de crescimento de plantas associado a doses de 15N-ureia na cultura do milho

Processo: 21/10347-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Fernando Shintate Galindo
Beneficiário:Gustavo Duprat dos Santos
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição vegetal   Crescimento vegetal   Fertilizantes nitrogenados   Fixação de nitrogênio   Ureia   Técnicas isotópicas   Azospirillum brasilense   Bacillus subtilis   Zea mays   Milho

Resumo

A adubação nitrogenada configura-se como um dos maiores custos no processo produtivo de culturas agrícolas não leguminosas com o milho. Desenvolver técnicas de manejo que minimizem a necessidade de aplicação química de nitrogênio (N) é essencial para uma agricultura cada vez mais sustentável. Pesquisas recentes vêm demonstrando o potencial de utilização de bactérias promotoras de crescimento de plantas (BPCPs) com viés de aumentar a eficiência de uso (EUN), recuperação do N aplicado via fertilizantes, além de uma pequena contribuição na fixação biológica de N (FBN) em gramíneas, reduzindo as perdas de N nos sistemas produtivos. Estudos mais detalhados utilizando técnicas refinadas como a técnica isotópica (15N) são necessários para propiciar informações relevantes acerca do potencial das BPCPs como Azospirillum brasilense e Bacillus subtilis associadas a doses de N em aumentar a recuperação e o acúmulo de N aplicado via fertilizante, e a contribuição do N oriundo da atmosfera pela FBN, beneficiando o desenvolvimento e crescimento de culturas de interesse agrícola. Com base no exposto, o estudo visa avaliar, em casa de vegetação, o acúmulo de N na planta e recuperação do N aplicado via fertilizante em função da inoculação com A. brasilense e B. subtilis aplicados individualmente, ou em co-inoculação, associados a doses de 15N-ureia. Serão determinados os acúmulos de N em parte aérea e raízes (N total, N-NO3- e N-NH4+), a porcentagem e quantidade total de N oriundo do fertilizante marcado e outras fontes (como exemplo atmosfera - contribuição via FBN), solo, matéria orgânica, dentre outros) e recuperação do N aplicado via fertilizante. Em complemento, a massa seca de parte aérea e raízes serão determinados, bem como os teores de clorofila, flavonóis e o índice de balanço do N nas folhas. A hipótese do estudo é de que o A. brasilense e B. subtilis associado a doses de N aumentem a eficiência de uso do N das plantas pelo maior aproveitamento e acúmulo do N aplicado via fertilizante, com contribuição do aporte de N oriundo da FBN, propiciando maior crescimento e produção de biomassa da cultura do milho. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)