Busca avançada
Ano de início
Entree

Florestan Fernandes e a luta contra o racismo no Brasil: da ditadura à democracia (1978-2002)

Processo: 21/00256-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Marcia Regina de Lima Silva
Beneficiário:Gustavo Rodrigues Mesquita
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ação afirmativa   Antirracismo   Direitos humanos   Brasil República

Resumo

Neste projeto investigamos a constituição dos nexos entre o pensamento de Florestan Fernandes e a ação do movimento negro contemporâneo por meio de documentos de arquivo e entrevistas de história oral. Ao iniciar o estudo pela reconstrução do movimento negro e de seus fundamentos teóricos a partir de 1978, quando o Movimento Negro Unificado fora criado, pretendemos identificar as principais forças nacionais e internacionais que continuamente agiram para a politização da questão racial no Brasil. A reflexão sobre a situação do negro e sua consequente luta por igualdade racial nos anos 1980 e 90 culminaram numa agenda governamental de antirracismo, constituída primeiro nos anos Fernando Henrique Cardoso. Nesta grande mudança de pensamento sobre o racismo na sociedade brasileira, dirigimos o foco de análise às relações entre atores, ideias e políticas com fontes pouco exploradas pela historiografia, como os discursos parlamentares, os projetos de lei e a produção jornalística de Florestan Fernandes, Carlos Alberto Caó, Benedita da Silva e outros deputados que atuaram contra o racismo na Constituinte de 1988. O recorte cronológico da pesquisa termina na Era Fernando Henrique Cardoso, quando a política de direitos humanos atendeu reivindicações do movimento negro e deu início às propostas de igualdade racial. O objetivo final da pesquisa é compreender os papeis desempenhados pelo pensamento sociológico paulista na formação da agenda governamental de antirracismo em paralelo à delimitação de seu alcance político e social. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)