Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento do comportamento sexual em Macacos-Prego selvagens: análise do repertorio sexual inicial e do comportamento homossexual em Sapajus libidinosus e S. xanthosternos

Processo: 21/08153-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 30 de novembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Jaroslava Varella Valentova
Beneficiário:Irene Silvia Delval Demonte
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Desenvolvimento   Homossexualidade   Desenvolvimento sexual

Resumo

O desenvolvimento da sexualidade em primatas, humanos e não-humanos, é um tópico importante para entender os percursos ontogenéticos do comportamento sexual, mas é relativamente pouco estudado. Pesquisas com primatas não-humanos têm mostrado que, já desde antes do nascimento, os ambientes social e hormonal, influenciam o desenvolvimento do comportamento sexual típico da espécie. Contudo, pouco se sabe sobre quais são esses comportamentos sexuais iniciais, quais são suas caraterísticas específicas e quando e em que contextos eles acontecem na maioria das espécies de primatas. O presente projeto visa investigar a ontogenia do comportamento sexual em duas espécies selvagens de macacos-prego (Sapajus libidinosus e S. xanthosternos). Os macacos-prego apresentam grande flexibilidade comportamental em função do contexto ambiental. Assim, mediante a comparação do desenvolvimento da sexualidade nessas duas populações, testaremos empiricamente hipóteses sobre a plasticidade ou rigidez do comportamento sexual, suas funções na comunicação social na infância e sobre seus desencadeadores. Para tanto, analisaremos as frequências do comportamento, ao longo dos três primeiros anos de vida destes primatas. Estabeleceremos comparações das frequências comportamentais intra- e inter-sujeitos ao longo do tempo, nas diferentes faixas etárias, e compararemos os padrões observados entre machos e fêmeas, assim como entre as populações. Avaliaremos os contextos e parceiros sexuais preferidos, e veremos se mudam ao longo do tempo. Estudos sobre a ontogênese do comportamento sexual em primatas neotropicais são, pelo momento, inexistentes. Assim, o aspecto inovador da presente pesquisa garante publicações de alto impacto e colaborações internacionais. O estudo do desenvolvimento da sexualidade pode ajudar a desvendar incógnitas da sexualidade infantil, a plasticidade do comportamento e a diversidade natural do comportamento sexual. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)