Busca avançada
Ano de início
Entree

O impacto da Síndrome cardiorrenal sobre as ectonucleotidases vasculares

Processo: 21/09174-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Cristina Ribas Fürstenau
Beneficiário:Isabela Dorta Molina Hernandes
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia cardiovascular   Síndrome cardiorrenal   Inflamação   Expressão gênica   Ectonucleotidases   Purinérgicos   Modelos animais de doenças

Resumo

A Síndrome Cardiorrenal (SCR) é definida como a disfunção aguda ou crônica do coração e dos rins, em que a injúria em um desses órgãos gera distúrbios no outro. O sistema vascular também é afetado por essa síndrome através de fatores hemodinâmicos, mecânicos, bioquímicos, neuro-humorais e de toxinas urêmicas ligadas a proteínas. O sistema purinérgico exerce sua sinalização por meio de nucleotídeos e nucleosídeos extracelulares que se ligam a receptores purinérgicos a fim de desencadear uma resposta, tendo grande importância na regulação cardiovascular, mediando, entre diversos processos biológicos, a vasoconstrição, a vasodilatação e a inflamação. As ectonucleotidases são enzimas que regulam a concentração e a atividade dos nucleotídeos e nucleosídeos no ambiente extracelular catabolizando-os e cessando sua ação. O ATP extracelular pode funcionar como DAMP (padrão molecular ligado ao dano), estimulando resposta inflamatória e promovendo injúria, mas também pode contribuir para o reparo tecidual. A a adenosina por sua vez, é reconhecida por sua ação anti-inflamatória. Desse modo, a regulação da disponibilidade dessas moléculas é essencial. Este projeto destaca as principais ectonucleotidases presentes na vasculatura: NTPDase1, NTPDase2 e ecto-5'-nucleotidase, tendo como objetivo analisar possíveis alterações na expressão gênica dessas enzimas na aorta de camundongos submetidos à injúria por isquemia e reperfusão renal, precisamente à SCR do tipo 3. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)