Busca avançada
Ano de início
Entree

Reprogramação metabólica de macrófagos humanos THP-1 infectados com Leishmania mediada por microRNA

Processo: 21/09111-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Lucile Maria Floeter-Winter
Beneficiário:Juliane Cristina Ribeiro Fernandes
Supervisor no Exterior: Coral Barbas
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidad CEU San Pablo, Madrid, Espanha  
Vinculado à bolsa:17/21906-9 - Papel de miRNAs na regulação da via de produção de poliaminas/NO em macrófagos derivados de THP-1 infectados com Leishmania amazonensis, BP.DD
Assunto(s):Leishmania mexicana   Metabolismo   Metabolômica   MicroRNAs   Regulação da expressão gênica

Resumo

A metabolômica emergiu como uma ferramenta importante para caracterizar o fenótipo metabólico de macrófagos que, combinado com abordagens genéticas, permite decifrar a regulação da expressão gênica em seu último fenótipo, o metabolismo. A reprogramação metabólica durante a infecção por Leishmania foi extensivamente estudada em macrófagos murinos, mas as diferenças para a imunologia humana têm sido mais estudadas atualmente. A Leishmania possui diversos mecanismos para modular o metabolismo e expressão gênica do macrófago favorecendo sua sobrevivência e replicação no ambiente hostil do fagolisossomo. Pequenos RNAs regulatórios não codificantes, os microRNAs, são reguladores globais da expressão gênica em macrófagos modulando mRNAs alvo. Nós mostramos anteriormente o mmu-miR-294 tendo como alvo o mRNA da óxido nítrico sintase 2 (Nos2) em macrófagos murinos infectados com L. amazonensis. Macrófagos humanos THP-1 regulam positivamente o hsa-miR-373, homólogo ao mmu-miR-294, compartilhando a mesma sequência 5' seed. Ainda, os miR-372 e miR-520d também contém essa sequência seed e estão regulados positivamente em resposta à infecção por L. amazonensis, dessa forma tendo como alvo mRNAs similares. Para entender o poder efetor da regulação por miRNAs controlando a função do macrófago, nós construímos uma linhagem de macrófago que expressa uma esponja de miRNAs impedindo a ação de miR-373 em seus alvos. Comparar o perfil metabólico dessa linhagem comparado à linhagem não modificada THP-1 pode prover um panorama geral do papel de miR-372/373/520d na modulação do metabolismo do macrófago durante a infecção por L. amazonensis, em conjunto com análises de expressão gênica e técnicas de validação da interação miRNA-mRNA. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)