Busca avançada
Ano de início
Entree

A securitização de ativos imobiliária no Brasil: confluências e contradições na relação entre estado, fundos públicos e mercado

Processo: 20/12810-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 10 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 09 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Everaldo Santos Melazzo
Beneficiário:Bruno Leonardo Barcella Silva
Supervisor no Exterior: Ana Cristina Cordeiro dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Vinculado à bolsa:18/03674-6 - Imbricações entre o imobiliário e o financeiro em cidades médias: nexos, sinergias e contradições frente às especificidades da dinâmica imobiliária local, BP.DR
Assunto(s):Produção do espaço urbano   Securitização   Financeirização   Habitação   Economia urbana

Resumo

Este projeto de pesquisa refere-se a uma proposta de estágio a ser desenvolvida no Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra, em Portugal sob a supervisão do Prof. Dr. Ana Cordeiro Santos. Através deste projeto procuraremos aprofundar a análise sobre a expansão do processo de financeirização do setor imobiliário no Brasil, tendo como eixo central um dos chamados instrumentos financeiros, a securitização imobiliária, mais especificamente os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI). Espera-se a partir do desenvolvimento deste projeto alcançar resultados que contribuam de forma significativa com a pesquisa de doutorado intitulada "imbricações entre o imobiliário e o financeiro em cidades médias: nexos, sinergias e contradições frente às especificidades da dinâmica imobiliária local" em desenvolvimento com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). O recente processo de avanço da imbricação entre a esfera financeira e o setor imobiliário no Brasil tem apresentado lógicas, processos e agentes que se fazem presente, mesmo que de maneira seletiva, em todo o território, capturando cidades de diferentes portes e em diferentes níveis da hierarquia urbana. Neste contexto, um dos principais processos identificados nesta expansão está ligado ao maior dinamismo de emissões e comercializações de títulos financeiros vinculados a dívidas imobiliárias securitizadas a partir dos chamados CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) com destaque a participação de agentes e fundos vinculados ao Estado brasileiro como importantes elementos deste dinamismo. Nesse sentido, o presente projeto tem como objetivo geral investigar a suposta tentativa do Estado posicionar a CEF (Caixa Econômica Federal) como um agente "impulsionador" do mercado secundário brasileiro ao coloca-la como um dos principais agentes emissores de títulos de dividas imobiliárias em forma de CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e em paralelo possibilitar e viabilizar a compra de tais títulos pelos fundos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), fundos este administrados pelo mesma CEF. Se trata, portanto, de dar atenção e profundidade a investigação que busque problematizar a relação existente entre agente estatal (CEF), fundos públicos (FGTS) e mercado secundário no Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)