Busca avançada
Ano de início
Entree

Inovações tecnológicas em saúde para o diagnóstico e controle da Leishmaniose Visceral (LV) no município de Bauru, estado de São Paulo, Brasil

Processo: 21/10804-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:José Eduardo Tolezano
Beneficiário:Vanessa da Silva Campos
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/25889-4 - Inovações tecnológicas em saúde para o diagnóstico e controle da leishmaniose visceral no município de Bauru, estado de São Paulo, Brasil, AP.PP
Assunto(s):Inovações tecnológicas   Epidemiologia   Vigilância epidemiológica   Vigilância em saúde pública   Leishmaniose visceral   Controle de doenças transmissíveis   Análise de dados   Bauru (SP)

Resumo

A leishmaniose visceral (LV) caracteriza-se como uma das mais importantes endemias parasitárias em todo mundo. As ações de vigilância e controle tem resultado em fracassos sucessivos e, a endemia avança por novas áreas com impressionante velocidade, morbidade e letalidade. O projeto surgiu em resposta à necessidade de revisão da política pública de vigilância e controle da Leishmaniose Visceral. Dados recentes confirmam 193 municípios do estado com presença do vetor; 90 com transmissão canina e humana; 59 apenas LV canina. O Município de Bauru é um dos maiores produtores de casos humanos de LV no estado. Até 2016, o município contribuiu com a produção de 19,6% (531/2.712) do total de casos autóctones de LV do estado desde 1999, com uma taxa de letalidade de 7,5% (40/531). A endemia canina está disseminada pelas diferentes áreas e setores da cidade, o mesmo em relação à presença do vetor, Lutzomyia longipalpis. O presente projeto será desenvolvido em Bauru, onde serão realizadas diferentes intervenções com vistas ao monitoramento e controle da LV. Em relação ao monitoramento destacam-se aquelas relacionadas às distribuições e análises espaciais dos casos de LV canina, LV humana e, sobre os vetores. Novas tecnologias serão desenvolvidas e avaliadas, tanto no que se refere ao diagnóstico laboratorial quanto às ferramentas computacionais para coleta, registro e análise de dados. Os dados obtidos serão úteis para subsidiar ações e decisões sobre as estratégias técnicas para o diagnóstico e controle em São Paulo e no Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)