Busca avançada
Ano de início
Entree

As experiências de estudantes indígenas nos cursos públicos de Medicina no Brasil

Processo: 21/07526-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Willian Fernandes Luna
Beneficiário:Vandicley Pereira Bezerra
Instituição Sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Educação médica   Ensino superior   Povos indígenas   Entrevista   Análise documentária   Análise de conteúdo   Século XX
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ações Afirmativas | Educação Médica | Ensino na saúde | Ensino Superior | Indígenas | Saúde das populações indígenas | Educação Interdisciplinar

Resumo

Historicamente, as universidades possuem pouca presença de indígenas. No Brasil, no século XXI, estratégias foram sendo criadas a partir de demandas do movimento indígena, culminando com a implantação de ações afirmativas em algumas universidades. Assim, desde 2007, na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) os cursos de graduação possuem uma vaga extra destinada a indígena, por meio de vestibular específico, o que provocou a inserção desses na graduação em medicina. Todavia pouco se investigou sobre quem são esses indígenas, de quais povos e quais as suas trajetórias acadêmicas e profissionais. É sabido que alguns se desligaram da graduação, mas se desconhece as motivações para essa evasão. Ademais, não são conhecidas as estratégias que impactaram a permanência e a conclusão do curso. Assim, o objetivo desta pesquisa é compreender a trajetória histórica e as vivências relacionadas à permanência dos indígenas estudantes de medicina na UFSCar. Será buscado mapear os que ingressaram no curso de 2007 a 2020, reconhecendo as experiências e os fatores relacionados à permanência, evasão e conclusão do curso. Será realizada uma pesquisa exploratória com abordagem qualitativa, com uso de entrevistas semiestruturadas e análise documental, com realização de análise temática de conteúdo. Espera-se conhecer como os indígenas têm vivenciado o curso de medicina, relações interpessoais, estratégias de enfrentamento de dificuldades e formas de viver e conviver na escola médica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)