Busca avançada
Ano de início
Entree

Entre a revelia da indiferença e a sombra da lembrança: o arquivamento dos estudos de tombamento e seu papel na construção da história contemporânea da preservação do patrimônio cultural de São Paulo (1982-2020)

Processo: 21/05383-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Cristina Meneguello
Beneficiário:Lucas Henrique Gregate de Araujo
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Arquivos   Políticas públicas   Patrimônio cultural

Resumo

Promulgada em 1988, a vigente Constituição Federal estabeleceu, a partir de seu artigo 216, novas diretrizes que serviriam de pressupostos legais utilizados na formulação e aplicação das políticas públicas de preservação do patrimônio cultural em todo país. No entanto, mesmo diante da inegável influência da legislação nacional, os órgãos de preservação estaduais experimentariam, ao longo de toda a década de 1980, dinâmicas e cronologias muito particulares quanto à sua prática patrimonial, sobretudo no que diz respeito ao rol daquilo que se escolheria preservar e, por outro lado, arquivar. O estado de São Paulo, especificamente, já a partir das Eleições Gerais de 1982, presenciaria intensa movimentação interna em seu órgão de preservação, o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT), fundado em 1968. Assim, o presente projeto de pesquisa se propõe a problematizar a historiografia contemporânea da preservação do patrimônio cultural paulista, suas relações com as transformações na prática nacional que tomaram forma durante o período de redemocratização do Brasil e as rupturas e continuidades em relação à própria prática do CONDEPHAAT durante esse período. Para isso, serão analisados os estudos de tombamentos arquivados entre 1982 e 2020 pelo órgão, com a escolha de 6 casos exemplares. Essa escolha se deve à intenção de se compreender as possibilidades e limites na construção da narrativa do patrimônio regional e estadual, a partir da discussão sobre o valor documental e historiográfico que apresentam os processos que não resultaram em tombamento ou qualquer outro tipo de proteção legal.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)