Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de parâmetros reprodutivos em ratos machos expostos ao psicoestimulante Lisdexanfetamina do período juvenil a peripuberdade

Processo: 21/02225-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Arielle Cristina Arena
Beneficiário:Julia Stein
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Reprodução   Toxicologia

Resumo

O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é uma das desordens neuropsiquiátricas mais diagnosticadas em crianças e adolescente em idade escolar. Estudos apontam que a neurotransmissão de catecolaminas está prejudicada no cérebro destes pacientes, e por isso, o tratamento farmacológico visa aumentar os níveis destes neurotransmissores através de utilização de psicoestimulantes. Por ter uma cobertura mais consistente e sem a necessidade de administrações repetidas ao longo do dia, as formulações de ações prolongadas são preferidas pela maioria dos pacientes. Dentre os medicamentos mais utilizados está o Dimesilato de Lisdexanfetamina (LDX), um pró-fármaco da dextroanfetamina (D-AMF), disponível na apresentação farmacêutica de cápsulas nas doses de 30, 50 e 70 mg. Apesar dos benefícios do uso da LDX, seu efeito nos níveis de neurotransmissores (DA e NA) pode comprometer a regulação de várias vias hormonais, e consequentemente, afetar o sistema reprodutor destes indivíduos. Além disso, as gônadas estão sujeitas a influências regulatórias de neurotransmissores derivados da inervação sináptica local ou trazidos pela circulação da adrenal, e alterações nesses níveis podem acarretar em prejuízos na função reprodutivo. Diante do mecanismo de ação da LDX e suas consequências para a função reprodutiva, o fato deste medicamento ser altamente prescrito para a faixa etária pediátrica (6 a 18 anos) é preocupante. Esse projeto visa avaliar os efeitos da exposição a Lisdexanfetamina durante o período juvenil a peripuberdade sobre parâmetros reprodutivos de ratos machos na vida adulta. Para tanto, serão utilizados ratos machos Wistar (n=40; 23 dias de idade) distribuídos em 4 grupos: Controle (água deionizada); e três grupos que receberão três diferentes doses de Lisdexanfetamina (5,2; 8,6 ou 12,1 mg/kg/dia). O tratamento ocorrerá durante 31 dias consecutivos, por via oral (gavage). Serão avaliados sinais clínicos de toxicidade, instalação de puberdade e comportamento social de brincar desses animais durante o tratamento. Na idade adulta (DPN 90) serão avaliados a fertilidade, comportamento sexual, parâmetros hematológicos, dosagem hormonal, parâmetros espermáticos, analises histológicas, estresse oxidativo e atividade contrátil do ducto deferente in vitro.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)