Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise espacial da vulnerabilidade de poços d'água e aquíferos na bacia do Alto Tietê

Processo: 21/03828-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Recursos Hídricos
Pesquisador responsável:Vitor Vieira Vasconcelos
Beneficiário:Rodrigo Nehara Moreira
Instituição-sede: Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas (CECS). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Engenharia ambiental   Geoestatística   Vulnerabilidade   Águas subterrâneas   Análise espacial   Bacia do Alto Tietê

Resumo

Define-se como águas subterrâneas as águas localizadas no subsolo, sendo elas consideradas uma fonte adequada para o abastecimento, além de possuir vantagens como ser uma fonte segura em períodos de seca, excelente qualidade natural e grande capacidade de armazenamento nos aquíferos. Contudo, as atividades contaminantes de caráter antrópico afetam diretamente a qualidade das mesmas. Uma forma de proteger as águas subterrâneas é estudar, avaliar e conhecer a vulnerabilidade dos respectivos aquíferos e corpos hídricos, que orientam as áreas mais adequadas para a instalação de atividades potencialmente poluidoras, além de possibilitar uma atuação competente ao nível da gestão do aquífero, auxiliando na tomada de políticas de controle e proteção e o seu uso sustentável. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo realizar um levantamento digital, de forma que se determine a vulnerabilidade de cursos d'água, poços e aquíferos. Para isso, serão utilizadas ferramentas de geoprocessamento, por meio dos softwares QGIS e da linguagem de programação R. Serão mapeados os raios de segurança e a vulnerabilidade dos lençóis freáticos, a partir de interpolação por krigagem; a vulnerabilidade de aquíferos, através da elaboração de um mapa do indicador AVI (Aquifer Vulnerability Index) e o potencial de acumulação de poluição sobre hidrografia, através da conexão dos trechos de acordo com as áreas contaminadas à montante. Com isso, espera-se que o levantamento sirva como base para novos projetos e pesquisas, além de dar ciência à sociedade e aos órgãos públicos sobre a vulnerabilidade e riscos da região, que podem ser prevenidos e mitigados com ações adequadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)