Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do intervalo de tempo entre sintomas, diagnóstico e o início do tratamento de mulheres com neoplasias malignas do corpo do útero atendidas no CAISM entre 2010 e 2017

Processo: 21/04826-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Júlio César Teixeira
Beneficiário:Caroline de Oliveira Pedro
Instituição-sede: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM). Hospital da Mulher Professor Doutor José Aristodemo Pinotti. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia   Neoplasias   Histologia   Estadiamento de neoplasias   Registros médicos   Análise descritiva de perfil livre   Prognóstico

Resumo

As neoplasias malignas do corpo uterino são prevalentes, principalmente em países desenvolvidos. A região de Campinas (SP), com bom desenvolvimento, apresenta aumento destas neoplasias em estudo prévio. Foram detectados longos períodos de espera para diagnóstico e tratamento das neoplasia de melhor prognóstico (Tipo 1), embora sem impacto no estadiamento e sobrevida. Ficou a questão se longos períodos não teriam impacto sobre os desfechos de neoplasias de endométrio do Tipo 2, mais agressivas e que perfazem um terço dos casos. O Hospital da Mulher da Unicamp é a referência regional para atendimento oncoginecológico pelo SUS. Com objetivo de avaliar o impacto do tempo decorrido entre o início dos sintomas e diagnóstico ou tratamento no estadiamento e sobrevida de mulheres com neoplasias de corpo uterino de Tipos 1 ou 2, será realizado um estudo de coorte com casos originados em cidades da Região de Campinas entre 2010 e 2017. O tamanho amostral é 134 casos por grupo considerando as sobrevidas de 75% se Tipo 1 e 48% se Tipo 2, erros tipo alpha=5% e beta=20%. Existem cerca de 240 casos do Tipo 1 e 150 casos do Tipo 2 oriundos da região de interesse no período. A seleção utilizará o Registro Hospitalar de Câncer e CID-O C54 (câncer do corpo do útero). Os prontuários serão revisados e será montado um banco de dados com as informações de ano do diagnóstico, cidade, idade, sintomatologia inicial, método diagnóstico, tipo e grau histológicos, estadiamento, tempo decorrido para diagnóstico e tratamento, tipo de tratamento e resultado, recidiva e estado final. Será realizada análise descritiva por grupo histológico e da relação entre o tempo decorrido para diagnóstico e tratamento com o estadiamento e sobrevida. Serão utilizados testes Chi quadrado (ou Fisher) e t-student, e montadas curvas de sobrevida de Kaplan Meier e analisadas pelo teste Log-rank. O projeto completo acabou de ser avaliado e aprovado CEP da Unicamp (28ABR2021).(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)