Busca avançada
Ano de início
Entree

Monitoramento automatizado de recursos hídricos para detecção de macrófitas por meio de técnicas de visão computacional e modelos bio-ópticos com integração de imagens multiespectrais de satélite e de drone

Processo: 21/11244-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Alisson Fernando Coelho do Carmo
Beneficiário:Alisson Fernando Coelho do Carmo
Empresa:Inspectral Soluções Inovadoras em Tecnologia da Informação Espacial
CNAE: Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Atividades profissionais, científicas e técnicas não especificadas anteriormente
Vinculado ao auxílio:21/03110-8 - Monitoramento automatizado de recursos hídricos para detecção de macrófitas por meio de técnicas de visão computacional e modelos bio-ópticos com integração de imagens multiespectrais de satélite e de drone, AP.PIPE
Assunto(s):Sensoriamento remoto   Tomada de decisão   Ecossistemas aquáticos   Macrófitas   Recursos hídricos   Sistemas de reservatórios   Visão computacional   Inteligência artificial   Cor da água

Resumo

Usualmente o monitoramento das macrófitas é realizado por meio inspeção visual com visitas aos locais de interesse e por coletas pontuais in situ, um fator considerado bastante oneroso para todo o processo. Um importante aliado das coletas in situ que se beneficia do amplo e constante desenvolvimento tecnológico são as técnicas de sensoriamento remoto. Tais abordagens permitem a observação de fenômenos a partir de sua resposta espectral utilizando tecnologias de geoprocessamento. Nesse sentido, o desafio técnico-científico está relacionado à detecção de floração de macrófitas em seu estágio inicial em ambientes aquáticos, ou seja, quando as macrófitas começam a ocupar a lâmina da água no início de seu aparecimento, de forma a quantificá-las por meio de dados de sensoriamento remoto. A otimização do monitoramento do aparecimento das plantas viabiliza a rápida tomada de decisão para gestão do crescimento das macrófitas, representando uma importante oportunidade de oferecer uma solução inovadora para diferentes nichos de mercado. Assim, o objetivo deste projeto é desenvolver uma solução inovadora a partir da comprovação e validação técnico-científica já realizada durante o projeto PIPE fase 1. A diferenciação da solução proposta neste projeto é a integração de sensores (multi e hiperespectrais) e tecnologias de sensoriamento remoto para viabilizar uma metodologia de monitoramento automatizado de sistemas aquáticos e permitir analisar a dinâmica das macrófitas e parâmetros ambientais focados na tomada de decisão. Tal aplicação combina sensores orbitais e embarcados em drone para serem aplicados em diferentes cenários de recursos hídricos, como reservatórios hidrelétricos, reservatórios de abastecimento público, saneamento básico, piscicultura, entre outros. A metodologia proposta neste projeto se diferencia em duas etapas: (1) monitoramento contínuo da ocorrência de macrófitas utilizando imagens orbitais com base em parâmetros opticamente ativos, modelagem bio-óptica integrando técnicas de visão computacional e inteligência artificial; (2) levantamento com drone em sistemas aquáticos que apresentam a necessidade de detalhamento apontado pela etapa anterior e coleta de dados multiespectrais/hiperespectrais para quantificar precisamente a presença de macrófitas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)