Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da suplementação probiótica pré-natal e perinatal no desenvolvimento da periodontite experimental em camundongos prenhes e sua prole: análise do microbioma

Processo: 20/14618-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Michel Reis Messora
Beneficiário:Pedro Henrique Felix Silva
Supervisor no Exterior: Patricia I. Diaz
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa: State University of New York, Buffalo State (SUNY), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/12269-0 - Susceptibilidade ao desenvolvimento da doença periodontal experimental na prole de camundongos com histórico de suplementação probiótica pré-natal e perinatal, BP.DR
Assunto(s):Periodontite   Probióticos   Gravidez   Infecção   Microbiota

Resumo

O objetivo desta pesquisa será analisar como a suplementação materna de probióticos (PROB) pré-natais e perinatais afeta o microbioma durante o desenvolvimento da periodontite experimental (PD) na prole de camundongos. Serão utilizadas 24 camundongos prenhas, divididas em 4 grupos (n = 6): CM (animais sem PD e não tratados com probióticos); PDM (animais com PD e não tratados com probióticos); CMP (animais sem PD e tratados com probióticos) e PDMP (animais com PD e tratados com probióticos). A prole concebida por cada um desses grupos será dividida em 2 subgrupos: P1 (sem indução de PD; n = 6) e P2 (com indução de PD; n = 6). Após acasalamento e confirmação da prenhez, os animais dos grupos PDM e PDMP receberão gavagem com Porphyromonas gingivalis w83 (1 x109 unidades formadoras de colônias (UFC)/mL) por 37 dias. Nos animais filhotes (subgrupos P2), o PD será induzido seguindo o mesmo protocolo adotado para os grupos PDM e PDMP, com gavagens realizadas por 21 dias. Os animais maternos dos grupos CMP e PDMP receberão 1 x 109 UFC/mL de Bifidobacterium animalis subsp. lactis HN019 administrado em água por 56 dias, começando 14 dias antes dos animais serem acasalados. Os animais dos grupos CM, CMP, PDM e PDMP serão sacrificados no dia 63 do experimento. Os animais dos subgrupos P1 e P2 serão sacrificados 63 dias após o nascimento. Será avaliado o microbioma oral e fecal, além do líquido amniótico dos grupos materno e prole por sequenciamento metagenômico 16S rRNA. Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística (p <0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)