Busca avançada
Ano de início
Entree

Reconhecimento interpessoal e a dinâmica de formação de opiniões: análise de impactos das TIC na identidade pessoal na perspectiva de segunda pessoa

Processo: 21/03548-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - Epistemologia
Pesquisador responsável:Mariana Claudia Broens
Beneficiário:Felipe Eleutério Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Big data

Resumo

O presente projeto tem por objetivo central analisar possíveis implicações éticas das tecnologias de informação e comunicação (TIC) e de coleta e análise de Big Data nas interações de segunda pessoa, com foco no papel identitário de interações envolvendo a dinâmica da formação da opinião. Mais especificamente, trata-se de um estudo, na perspectiva de segunda pessoa, sobre a influência dessas tecnologias na dinâmica de constituição/atualização e abandono de opiniões, as quais mantém entre si relações de interdependência e desempenham um significativo papel na formação/atualização da identidade pessoal. A tese de segunda pessoa trata de como pessoas se reconhecem no dia a dia mutuamente como pessoas por inúmeros aspectos expressivos imediatamente significativos, especialmente emocionais (Gomila, 2001; Liñán & Pérez-Jiménez, 2017). Segundo Gomila (2008) e Gomila & Pérez (2018), processos de segunda pessoa estariam na base da vida cognitiva e moral, uma vez que seriam ontogeneticamente primitivos e a condição de possibilidade para a aquisição, no caso dos seres humanos, de uma linguagem conceitual. Assim, modificar tais processos, por exemplo, alterando os meios pelos quais interagimos, poderia implicar uma reconfiguração estrutural de como pessoas se tratam de forma intuitiva/espontânea. Desse modo, procuraremos investigar o possível impacto na identidade pessoal de processos de adesão a opiniões em interações de segunda pessoa mediadas pelas TIC, na medida em que tais interações comportam também aspectos emocionais de base. Em especial, investigaremos se a tese de segunda pessoa pode ajudar a compreender novas implicações éticas dessas tecnologias na dinâmica da formação e abandono de opiniões, uma vez que tal perspectiva considera aspectos expressivos imediatamente significativos das relações interpessoais aos quais outras perspectivas não atribuíram relevância. Em suma, temos como objetivo investigar (1) as contribuições da perspectiva de segunda pessoa para compreender implicações éticas das interações sociais mediadas pelas TIC e (2) a dinâmica de interações de segunda pessoa envolvendo processos de aquisição de opiniões em usuários de redes virtuais, dado seu possível impacto na identidade pessoal.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)