Busca avançada
Ano de início
Entree

PurpleTrack: comportamento de antocianinas de frutas nativas brasileiras em modelos de simulação do trato gastrointestinal e sua relação com ação antiobesidade

Processo: 21/02271-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2022
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Mário Roberto Maróstica Junior
Beneficiário:Paulo Roberto de Araujo Berni
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Adipócitos   Bioacessibilidade   Biodisponibilidade   Microbiota

Resumo

A biodiversidade brasileira é fonte inestimável e inexplorada de novos alimentos, extratos e compostos que podem melhorar a qualidade de vida e a saúde das pessoas. Apresenta alto potencial gerador de valor econômico, social e ecológico. Apesar desta excepcional biodiversidade, centenas de frutas nativas permanecem desconhecidas e ignoradas por pesquisadores, agricultores, consumidores, comerciantes e indústrias. Paralelamente, o sobrepeso e a obesidade são um crescente problema global gerador de grave danos socioeconômicos aos sistemas públicos de saúde. A recente pandemia COVID-19 trouxe uma nova preocupação quanto à obesidade, já que esta é identificada tanto como um fator de risco para a doença, quanto uma consequência grave do confinamento prolongado. A década de ação em nutrição da ONU 2016-2025 sustenta que há uma relação de causalidade entre sistemas alimentares sustentáveis e a promoção de alimentação saudável, reforçando a importância de investimentos em projetos que integrem nutrição, alimentação e agricultura, e fortalecendo a produção e o processamento local de alimentos. Neste sentido as frutas da biodiversidade brasileira emergem como alimentos estratégicos, podendo ser fontes de ricas oportunidades para inovação, desenvolver mercados enquanto geram emprego e renda, e contribuir significativamente para o avanço da ciência. Está demonstrado cientificamente que os compostos de coloração roxa chamados antocianinas exercem ação antiobesidade através de, ao menos, seis atividades biológicas: inibição da absorção de lipídeos; aumento do gasto energético; estímulo do metabolismo lipolítico; aumento da saciedade; atividade antioxidante e anti-inflamatória; e efeito prebiótico. Portanto, no presente projeto, propõe-se vincular a valorização das frutas nativas ao enfrentamento da epidemia de obesidade no Brasil, e pretende-se estabelecer as bases para a futura exploração dessas frutas como matérias primas para novos produtos alimentares e farmacêuticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)