Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação temporal do aerossol no inverno de São Paulo: concentrações e principais fontes

Processo: 21/06360-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Regina Maura de Miranda
Beneficiário:Victoria Maria Quandt Jara
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição atmosférica   Qualidade do ar   Sazonalidade   Aerossóis   Gravimetria   Composição química   Fluorescência de raio X   São Paulo

Resumo

O projeto de pesquisa tem como principal objetivo a caracterização do aerossol em São Paulo nos meses de inverno, analisando concentração, composição química, principais fontes e variações temporais. Em São Paulo a qualidade do ar é determinada principalmente por fontes poluidoras locais, em especial os veículos. Nos meses de inverno as concentrações de poluentes aumentam devido às condições desfavoráveis para sua dispersão e ainda devido a eventos de queimada que ocorrem no interior do país. Os poluentes gerados podem ser prejudiciais à saúde humana, interferir no balanço de radiação com a superfície, alterar propriedades de nuvens, visibilidade, além de incrementarem efeitos como ilhas de calor e inversões térmicas. Este último evento é bastante comum no inverno de São Paulo, contribuindo para piorar a qualidade do ar. Este estudo pretende caracterizar o material particulado fino (MP2.5), nos meses de inverno em diferentes anos, através de amostragens na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da Universidade de São Paulo, situada na Zona Leste da capital paulista. As amostragens do aerossol foram realizadas utilizando-se um amostrador Partisol modelo 2025i. A caracterização foi por meio da utilização de técnicas complementares: gravimetria, para avaliar a concentração em massa das partículas, fluorescência de raios-X, para se estudar a concentração elementar. Ao final do estudo será possível obter as concentrações do poluente e identificar as principais fontes, veículos, queimadas, entre outros, pela composição química. Este estudo contribuirá para juntar informações e dar continuidade aos projetos Fapesp "Caracterização físico-química do aerossol da Zona Leste da capital paulista" (Processo Fapesp 2012/24689-5) e "Relação entre a composição química e as propriedades ópticas das partículas do aerossol atmosférico na cidade de São Paulo" (Processo Fapesp 2018/25226-5). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)